Francesa que viajou por Minas Gerais é diagnosticada com febre amarela

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram


Uma francesa foi contaminada pela febre amarela durante uma recente viagem ao Brasil. Ela não estava vacinada e já retornou ao seu país de origem. O caso é o segundo envolvendo um estrangeiro que, depois de contaminado, retornou para a Europa.

Em janeiro, um holandês também foi infectado com a doença, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a modificar suas recomendações sobre viagens ao Brasil e ampliar a zona de risco. Foi esse caso que acabou chamando a atenção da entidade para o potencial de expansão da febre amarela no País, atingindo inclusive estrangeiros que não estavam vacinados por não acreditar que estavam viajando a um local tradicionalmente de risco, como a Amazônia.
[adsense]
Antes do carnaval, o Centro de Controle de Doenças da Europa havia emitido um alerta aos viajantes europeus que estivessem planejando passar o feriado no Brasil. Na recomendação, a UE sugeria que todos fossem vacinados contra a febre amarela antes de embarcar para São Paulo.

A OMS confirmou à reportagem que ficou sabendo do caso. Mas nem o destino da mulher, data da viagem nem as circunstâncias foram detalhadas por enquanto.
[adsense]
O Ministério da Saúde da França confirmou no final da tarde que uma pessoa de nacionalidade francesa – sem precisar se homem ou mulher – foi contaminada por febre amarela no Estado de Minas Gerais. “O caso foi tratado no Brasil e a pessoa agora está curada”, informou o ministério.

As autoridades reiteraram que não fornecerão mais detalhes a respeito da vítima por razões de sigilo médico.

O Ministério da Saúde recomenda que pessoas que visitem áreas com surtos ou epidemias de febre amarela vacinem-se antes da viagem. No caso do Brasil a vacinação continua a não ser obrigatória, mas é fortemente recomendada.

Da Agência Estado

Gostou! Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

TOP RELACIONADOS

Você também pode gostar