URGENTE: PF faz operação de busca e apreensão na casa de Cunha

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

POLÍTICA

Postado em 15 de dezembro de 2015

Exame

São Paulo – A Polícia Federal está fazendo buscas na residência oficial do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em Brasília, e no apartamento do deputado no Rio de Janeiro.

A operação, batizada de Catilinária, em menção ao imperador romano Marco Túlio Cícero, tem como objetivo cumprir 53 mandados de busca e apreensão. A operação Catilinária é uma tentativa de evitar que provas importantes sejam destruídas pelos investigados.

A casa do deputado no Lago Sul, em Brasília, foi isolada e 12 agentes federais realizam a operação no local.

A operação de busca e apreensão foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Cunha é acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e por mentir na CPI da Petrobras sobre suas contas no exterior. O parlamentar foi denunciado pelo Ministério Público Federal em agosto deste ano nas investigações da Operação Lava Jato.

Janot acusa Eduardo Cunha de ter recebido US$ 5 milhões de propina, entre junho de 2006 e outubro de 2012, na construção de dois navios-sonda da Petrobras.

O Conselho de Ética da Câmara pode votar ainda hoje o processo contra Cunha, por suposta quebra de decoro parlamentar que pode resultar na cassação do seu mandato. O novo relator, o deputado Marcos Rogério (PDT-RO), apresentará seu parecer para continuar as investigações. As reuniões estão marcadas para às 9h30 e também para o período da tarde.

Também são alvo desta operação da Polícia Federal: o deputado Anibal Gomes (PMDB-CE); Sergio Machado, ex-presidente da Transpetro; o ministro de Ciência e Tecnologia; Celso Pansera (PMDB-RJ) e o senador Edison Lobão (PMDB-MA).

Em nota, a Polícia Federal informou que estão acontecendo 9 mandados no Distrito Federal, 15 em São Paulo, 14 no Rio de Janeiro, 6 no Pará, 4 em Pernambuco, 2 no Alagoas, 2 no Ceará e um no Rio Grande do Norte.

Os investigados respondem por crimes de corrupção, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Júnior Trindade – Latino News Brasil

Gostou! Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

TOP RELACIONADOS

Você também pode gostar