Dilma quer renunciar e antecipar as eleições presidenciais para 2 de outrubro

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

POLÍTICA

Postado em 02 de maio de 2016

Zero Hora

Dilma Rousseff (PT) deve enviar nos próximos dias ao Congresso uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para antecipar as eleições presidenciais para 2 de outubro. O projeto, que tem o apoio de um grupo de senadores, mas sofre resistência de movimentos sociais, seria a última tentativa da petista para evitar o impeachment. As informações são do jornal O Globo.

Aliados de Michel Temer (PMDB) souberam que a presidente faria um pronunciamento em cadeia de rádio e TV, na próxima sexta-feira, para lançar a ideia de novas eleições. Ela teria de renunciar ao cargo e iria propor que o vice fizesse o mesmo. Porém, a chance de Temer — que se prepara para assumir a Presidência caso o Senado aprove a abertura do processo de impeachment e Dilma seja afastada do cargo — aceitar a proposta é praticamente nula.

Os ministros da Casa Civil, Jaques Wagner, e da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini, concordam com a antecipação do pleito. No entanto, Dilma ainda estaria tentando conquistar o apoio de movimentos sociais. Não há unanimidade entre governistas sobre o projeto, uma vez que a renúncia representaria a negação do discurso de golpe adotado até então.

Há duas semanas, um grupo de seis senadores protocolou uma PEC que propõe a antecipação das eleições presidenciais para outubro, simultaneamente à votação para prefeito e vereador. Mas a tramitação do projeto é longa: para entrar em vigor, presidente e vice devem renunciar ao cargo, e o texto de ser aprovado em dois turnos no Senado, com pelo menos 49 votos favoráveis, e, também, em duas votações na Câmara, por pelo menos 308 votos.

Neto Lira- Latino News Brasil

Gostou! Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

TOP RELACIONADOS

Você também pode gostar