Pedofilia: Coronel aposentado é preso em flagrante com criança de dois anos

Pedofilia: Coronel aposentado é preso em flagrante com criança de dois anos

429
Compartilhar

Tocando de Primeira

Policial

G1

Tocando de Primeira

Foi presa, no Rio de Janeiro, na manhã desta segunda-feira (12), a mulher acusada de levar a criança de dois anos até o coronel acusado de estupro.  O coronel também responde pelo crime de corrupção ativa.

Pedro Chavarry Duarte, de 62 anos, é aposentado da PM e está na Unidade Prisional da PM, em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro.

O coronel estava com a menina de dois anos dentro do carro, em um posto de gasolina, em Ramos, subúrbio da cidade, no sábado à noite. Pessoas que ouviram o choro da criança chamaram a polícia. Os PMs disseram que a menina estava nua. Os policiais que fizeram o flagrante gravaram um vídeo. O coronel conversa com um dos policias e tenta se livrar da prisão.

– Segunda-feira eu resolvo tudo. Vou acabar com essa ocorrência.

– Sim, senhor.

– Segunda-feira vai fazer sol, está ventando hoje.

– Mas eu não tô entendendo, como assim?

– Segunda-feira eu vou resolver tudo.

Mesmo reformado, ele usa o cargo para intimidar os policiais.

– Quero saber a tua escala. Você é do 22 (batalhão)?

– Sou do 22, sim senhor.

– Quero saber só a tua escala.

– Sim senhor, coronel.

– Você vai me procurar e eu vou te procurar. Tá certo? Você e teu parceiro.

Na manhã desta segunda-feira, os policiais prenderam Thuane Pimenta dos Santos, de 23 anos. Ela é conhecida da família da criança e suspeita de levar a menina até o coronel.

Os agentes disseram que ela já foi faxineira na Caixa Beneficente da Polícia Militar, entidade que ele aparece como atual presidente, e trabalhou na campanha eleitoral de 2014, quando Pedro Chavarry foi candidato a deputado federal.

A mãe e o pai da criança prestaram depoimento. A mãe disse que estava trabalhando quando a filha foi levada e o pai alegou que deixou Thuane levar a criança, porque ela teria dito que faria um cadastro para a menina receber presente no Natal. A polícia agora investiga se outras pessoas estão envolvidas no crime.

Em nota, a Polícia Militar disse que além de responder na justiça comum o policial reformado vai ser submetido a um processo administrativo disciplinar, que pode resultar na expulsão dele. O Jornal Hoje não conseguis contato com a defesa do coronel.

Neto Lira – Latino News Brasil

 

Tocando de Primeira

Deixe um comentário

5 + 14 =