MP denuncia o pastor suspeito de abusar sexualmente do enteado de 5 anos

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

POLICIAL

Postado em 08 de julho de 2016

Correio

felipe3l8UK4JC

O Ministério Público do Rio de Janeiro ofereceu denúncia contra o pastor Felipe Garcia Heiderich na quinta-feira (7), segundo confirmou nesta sexta-feira (8) a assessoria do órgão. O pastor é suspeito de abusar sexualmente do enteado de 5 anos, filho da pastora Bianca Toledo. Coube ao promotor Luiz Otávio Lopes encaminhar a denúncia à Justiça do Rio de Janeiro. O pastor segue preso.

A pastora Bianca Toledo foi quem denunciou o então marido. Em um vídeo postado nas redes sociais, a pastora fez um desabafo e afirmou que passava pelo momento mais difícil da vida como mãe. “Eu descobri coisas que não queria ter descoberto, e o que eu descobri é muito grave. Como mãe eu posso dizer que os meus últimos dias foram os piores dias da minha vida”, disse.

Felipe foi preso na segunda-feira, em sua casa no Rio de Janeiro. Com prisão preventiva decretada, ele foi levado ao Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. A defesa entrou com um pedido de habeas corpus na quarta-feira, negado pela Justiça.

A Polícia Civil confirmou que a pastora foi até a Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav) no dia 22 de junho para denunciar o crime.

O advogado Leandro Meuser usou o perfil do pastor no Facebook para dizer que as acusações contra o cliente são falsas e que a verdade será esclarecida pela investigação policial.

Crime

A pastora Bianca Toledo falou sobre o momento em que descobriu que o filho estava sendo abusado pelo padrasto, o pastor Felipe Heiderich. Ao Extra, ela relembrou que uma babá do garoto já havia contado, há dois anos, que encontrava o menino sem fraldas no berço e que muitas vezes via o patrão entrando no quarto da criança na madrugada. Felipe, que nega as acusações, está preso.

“Nós nos amávamos muito e quando a babá me contou essas coisas, começou a me alertar, ele passou a odiá-la e dizer que as histórias eram inventadas. Um ano depois, ela parou de cuidar do meu filho”, relembrou Bianca ao Extra.

Na época, a pastora não imaginou que poderia se tratar de um abuso. O comportamento do marido, no entanto, foi ficando mais estranho. Seis meses após o casamento, Felipe não queria mais manter relações sexuais com a esposa. Ele dava várias desculpas e disse inclusive que estava com suspeita de uma doença na hipófise.

Neto Lira – Latino News Brasil

Gostou! Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

TOP RELACIONADOS

Você também pode gostar