Imigrante de Minas Gerais acusado de assassinato no Brasil é preso e deportado nos EUA

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

lava-jato-foto-Glauco-Tulio

Nova York – Reginaldo Almeida Assis é acusado de ter matado a pauladas Salvador Fernandes da Silva e violado uma menina nos EUA.

Na quarta-feira 02 de março, agentes da Polícia Federal (PF) no Aeroporto Internacional de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), prenderam Reginaldo Almeida Assis, de 41 anos, assim que ele desembarcou de um voo oriundo de São Paulo. Ele estava foragido desde 2012, após ter sido acusado de homicídio no município de Mesquita (MG). O réu foi encaminhado à Penitenciária Nelson Hungria, na cidade de Contagem (MG), onde está à disposição da Justiça. As informações são do jornal Diário Popular de Minas Gerais.

Reginaldo, natural de Coronel Fabriciano (MG), também é acusado nos Estados Unidos, onde estava foragido, de abusar sexualmente de uma menor e intimidar a testemunha do crime no estado de Massachusetts, segundo o jornal Patriot Ledger.

No Brasil, o réu é acusado de, em 13 de outubro de 2002, na estrada da Fazenda Caratinguinha, na zona rural de Mesquita, ter matado a pauladas Salvador Fernandes da Silva. Segundo as autoridades locais, ele conversava normalmente com a vítima quando, depois de um desentendimento, Assis agrediu Salvador, que não resistiu aos ferimentos e morreu. Durante o julgamento, o advogado de defesa de Reginaldo alegou que seu cliente agiu em legítima defesa, pois Salvador haveria jurado estuprar a mãe e irmã do agressor, portanto, não o dando outra escolha. O Ministério Público rejeitou as alegações da defesa.

Em julho de 2015, Reginaldo, que residia na cidade de Rockland (MA), foi acusado de estupro de menor com agravantes em um caso investigado pelo Departamento de Polícia de Braintree, em março do mesmo ano. Além disso, ele enfrentou a acusação de intimidar a testemunha no caso. A audiência preliminar ocorreu na Corte Superior de Dedham e ele foi detido sob a fiança de US$ 10 mil, segundo o Patriot Ledger.

Documentos apresentados no tribunal de Dedham detalharam que Assis foi acusado de violar com os dedos uma menina quando a vítima tinha entre 11 e 13 anos. Os arquivos registram que a mãe da vítima, já com 17 anos, foi ameaçada pelo réu quando o confrontou e que ele haveria dito que mataria sua família se ela o denunciasse à polícia.

Os documentos indicaram que o brasileiro foi preso por agentes de polícia de Braintree, mas não detalha onde os abusos contra a menor ocorreram ou se ele era amigo dos pais da vítima. O caso foi transferido para a Corte Superior, onde os incidentes mais sérios são julgados e os réus enfrentam penas mais longas, se forem considerados culpados. Durante o julgamento, o Departamento de Imigração (ICE) emitiu uma ordem de detenção e deportação em nome de Reginaldo. Caso tivesse sido julgado e considerado culpado da acusação de estupro de menor com agravantes em Massachusetts, o brasileiro teria que cumprir a pena nos EUA e posteriormente seria deportado.

Com Brazilian Voice

Amadeu Maya Latino News Brasil

Gostou! Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

TOP RELACIONADOS

Você também pode gostar