“A macaca que tinha que estar na jaula hoje é campeã olímpica”, desabafa Rafaela após vitória no judô

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

RIO 2016

Postado em 08 de agosto de 2016

Do Estado de Minas

Enquanto o Brasil ainda está longe de superar o falso mito da democracia racial, que faz com que ainda não se reconheça como o país racista que é, desabafa a judoca Rafaela Silva depois de conquistar a primeira medalha dourada do país nesta olimpíada – alcançada após duríssima caminhada: “Eu só queria dizer que macaca que tinha que estar na jaula hoje é campeã olímpica em casa”.

Com ela, milhares de fãs que acompanharam o triste episódio de preconceito que quase fez a atleta desistir do esporte em 2012, durante a Olimpíada de Londres, extravasaram nas redes sociais o mesmo misto de dor, alívio e alegria. Para quem não se lembra, a esportista foi desclassificada na última edição dos jogos por uma catada de perna ilegal sobre a húngara Hedvig Karakas, e por isso sofreu um ataques via web com ofensas como “macaca”, entre outros bem criminosos.

Além de muito treino, foi preciso uma espécie de força-tarefa da comissão técnica e da família para levantar sua autoestima da campeã, duramente golpeada, voltasse a sonhar com o pódio em que subiu há pouco – relatam aqueles que a seguem de perto. Mas o esforço valeu a pena. A resposta da judoca à violência racista de que foi vítima há 4 anos foi exatamente a que se espera de uma semideusa do olimpo: no tatame, inaugurando com o ouro a coleção de medalhas do Brasil nos jogos olímpicos 2016.

Júnior Trindade – Latino News Brasil

logo face latino

Gostou! Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

TOP RELACIONADOS

Você também pode gostar