Sindicato irá pagar carro do enfermeiro destruído por taxistas em São Paulo

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

NOTÍCIA

Postado em 12 de maio de 2016

G1

O Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores nas Empresas de Taxis no Estado de São Paulo (Simtetaxis) informou em nota, nesta quinta-feira (12), que vai ressarcir o enfermeiro Jorge Carlos Ferreira, agredido durante um protesto de taxistas. O enfermeiro disse que estava seguindo para o trabalho, quando seu veículo foi confundido com automóveis do aplicativo Uber na terça-feira (10).

Os taxistas protestavam contra decreto do prefeito Fernando Haddad (PT) que autoriza serviços de transporte individual por aplicativos, como o Uber, na cidade. O veículo do enfermeiro, um Corsa preto, seguia na região da Avenida 23 de Maio, no sentido Aeroporto de Congonhas, quando avançou na direção dos taxistas. O carro foi cercado pelos manifestantes, que chutaram e deram socos. O porta-malas foi amassado e o vidro traseiro, quebrado.

A assessoria do Sindicato informou que o órgão não é conivente com esse tipo de ação e que tenta identificar os agressores. Os taxistas que teriam sido atingidos pelo carro do enfermeiro na fuga também não foram identificados.

O advogado do enfermeiro, José Ovídio Ortiz, afirmou ao G1 que o veículo foi liberado pelos peritos na quarta-feira (11). “Estamos fazendo os orçamentos do conserto do carro. Vamos ver primeiro os valores do prejuízo e depois entraremos em contato com o sindicato. O prejuízo não se resume só ao patrimônio, vamos conversar e ver que ação será tomada, quais as responsabilidades de cada um”, disse.

A polícia também instaurou inquérito para identificar os agressores.

Neto Lira- Latino News Brasil

Gostou! Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

TOP RELACIONADOS

Você também pode gostar