Governo de Pernambuco dispõe de 1 Bilhão para investir em 2015

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

PernambucoO governo do Estado tem, hoje, R$ 1 bilhão para investir ao longo de 2015, em recursos contratados e assegurados, e trabalha com a expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2 pontos percentuais, este ano, mesmo com a ameaça de uma recessão técnica de menos 0,5% no País. O governo afirma contar, ainda, com uma capacidade atual de captação de recursos da ordem de R$ 8 bilhões e que as contas estão dentro da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

As informações foram dadas, ontem, pelos secretários de Planejamento, Danilo Cabral, e da Fazenda, Márcio Stefanni, ao fim da reunião do governador Paulo Câmara (PSB) com o secretariado, no Palácio do Governo. Com dois meses de gestão, Paulo fez a primeira reunião de avaliação e monitoramento do governo, mas que serviu também para a análise econômica do País, das medidas restritivas do governo federal e dos cenários nacional e estadual para 2015 e 2016.

Apesar da confiança, Paulo determinou o “completo rigor nas contas públicas do Estado”. Stefanni confirmou um passivo, em restos a pagar, de 2014 – deixada pela gestão Eduardo Campos/João Lyra (PSB) – de R$ 328,8 milhões, segundo o Relatório de Gestão Fiscal, porém, revelou que Paulo recebeu, também, o governo com R$ 800 milhões em poupança, saldo de arrecadação e operações financeiras. “Temos capacidade de endividamento. Estamos só com 57% dessa capacidade comprometidos. A saúde financeira do Estado é boa, mas temos que ficar atentos devido à crise (no País)”, disse Stefanni.

Na reunião, ficou definido que Araripina (Sertão do Araripe), Petrolina (no São Francisco) e Salgueiro (Sertão Central) serão as primeiras sedes da terceira edição do programa Todos por Pernambuco, nos dias 13, 14 e 15 de março. A agenda será concluída dia 29 de abril no Recife.

O secretário de Planejamento, Danilo Cabral (PSB), destacou que a reunião serviu para nivelar as informações entre os secretários, integrar os novatos aos programas das gestões Eduardo Campos/ João Lyra (PSB), dar conhecimento da metodologia de trabalho e do plano estratégico de desenvolvimento e auxiliar no planejamento do governo.

Cabral revelou, ainda, que a terceira edição do Todos por Pernambuco terá uma novidade em relação à metodologia das edições anteriores. “Agora, o cidadão vai propor (obras, ações), mas vai também apontar as prioridades”, destacou. Ele anunciou também a criação do Comitê de Convivência com o Semi-árido, que será permanente, para discussão de mecanismos de convivência com a seca.

Gostou! Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

TOP RELACIONADOS

Você também pode gostar