Bombeiros resgatam corpo de síndica em prédio que desabou

Bombeiros resgatam corpo de síndica em prédio que desabou

63
Compartilhar

Tocando de Primeira

O Corpo de Bombeiros resgatou neste sábado, 19, o corpo da síndica Maria das Graças Rodrigues, de 53 anos, a nona e última vítima do desabamento do Edifício Andréa, no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza. Após a localização do corpo, os bombeiros encerraram a operação de buscas.

“Em nome do Corpo de Bombeiros e da sociedade cearense, que sabemos que estava consternada, declaramos, agora, oficialmente encerradas as buscas”, afirmou o coronel Luís Holanda, que comandou o resgate por mais de cem horas. O prédio desabou na terça-feia, 15.

Tocando de Primeira

De acordo com o comandante, o local será entregue para a prefeitura de Fortaleza. “Vamos entregar a área para as autoridades fazerem os procedimentos necessários”, disse. “Vamos prestar, agora, homenagem às vítimas e também aos três bombeiros que faleceram em combate no Rio de Janeiro.”

Das 16 vítimas identificadas ao longo desses quatro dias de operação, nove morreram e sete foram resgatadas com vida.

Na manhã deste sábado, 19, foi encontrado também o corpo de José Eriverton Laurentino Araújo, de 44 anos. Penúltima vítima localizada, ele estava no apartamento 501 com uma mulher de 81 anos e um homem de 86 anos, também vítimas do desabamento e de quem cuidava. O neto do casal de idosos, o jovem Fernando Marques, de 20 anos, também morador do edifício Andréa, foi a primeira vítima resgatada dos escombros com vida.

Investigações

A Polícia Civil do Ceará instaurou inquérito para apurar as causas do desabamento. Até a noite de sexta-feira, 18, 17 pessoas foram interrogadas. A investigação segue sob sigilo.

Circularam na internet vídeos que mostram estruturas do edifício em condições precárias. Uma das gravações revela que pedreiros martelaram a coluna principal do prédio momentos antes do prédio ter ruído.

No dia que antecedeu o desabamento, o Edifício Andréa entrou em reforma, conforme Anotação de Responsabilidade Técnica emitida pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará (CREA-CE). A obra, orçada em R$ 22 mil, previa recuperação de pilares e vigas, além de pintura do prédio./COLABOROU LÔRRANE MENDONÇA

As vítimas fatais do desabamento do Edifício Andréa:

Frederick Santana dos Santos, de 30 anos

Izaura Marques Menezes, de 82 anos

Antônio Gildasio Holanda, de 60 anos

Nayara Pinho Silveira, de 31 anos

Maria da Penha Bezerril Cavalcante, de 81 anos

Rosane Marques de Menezes, de 56 anos

Vicente Menezes, de 86 anos

José Eriverton Laurentino Araújo, de 44 anos

Maria das Graças Rodrigues, de 53 anos

Fonte: Terra

Tocando de Primeira