Às 0h deste domingo se encerrará o horário de verão

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

horário de verãoO horário de verão chega ao fim neste domingo, 22 de fevereiro. Os brasileiros que vivem nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste deverão alterar novamente os ponteiros dos seus relógios, atrasando-os em uma hora. O horário brasileiro de verão teve início em 19 de outubro de 2014. Para os nordestinos não haverá alteração, pois não entramos no esquema.

Cogitou-se no início do mês prorrogar o horário de verão, mas o governo decidiu que não seria uma boa opção. Como justificativa, foram apontados os limitados ganhos que essa medida traria. “Do ponto de vista da energia, parte do Brasil ficaria pela parte da manhã às escuras. Então teríamos mais consumo na parte da manhã”, explicou há alguns dias o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga. Já na parte da tarde, de acordo com o ministro, poderia haver um ganho caso o horário de consumo mais intenso ainda fosse no fim da tarde, a partir das 18 horas, o que não vem ocorrendo.

O principal objetivo do horário de verão é aproveitar melhor a luz solar durante o período do verão, além de estimular o uso mais consciente da energia elétrica. Entre os meses de outubro e fevereiro, os dias têm maior duração nas regiões subtropicais, por causa da posição da Terra em relação ao Sol. Com o adiantamento de uma hora nos relógios, há uma redução na demanda máxima de energia elétrica durante o período de ponta de carga (período em que ocorre a maior demanda) do sistema elétrico brasileiro.

Dados preliminares apontam que a redução estimada da demanda, no horário de ponta impactado pelo horário de verão (entre 18h e 21h), tenha sido de até 1.970 MW no subsistema Sudeste/Centro-Oeste, equivalente ao dobro da demanda de Brasília, e de 625 MW no subsistema Sul, correspondendo a uma redução total de cerca de 4,5%.

A previsão de ganhos com redução do consumo total de energia é de cerca de 195 MWmed no subsistema SE/CO, que equivale ao consumo mensal da cidade de Brasília, e 55 MWmed no subsistema Sul, equivalente ao consumo mensal de Florianópolis.

A redução total de 250 MW corresponde a um percentual estimado de 0,5%, nos dois subsistemas. Além disso, estima-se que tenha havido um ganho de armazenamento de energia nas hidrelétricas de cerca de 0,4% no sistema SE/CO e 1,1% no sistema Sul.

Gostou! Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

TOP RELACIONADOS

Você também pode gostar