Em meio a crise, restaurantes do Recife deixam de abrir aos domingos

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

ESTRATÉGIA

Postado em 18 de agosto de 2015

Do Diário PE – Thatiana Pimentel

Casas estão optando em não funcionar nesse dia, entre outras saídas, para economizar custos e tentar fechar o ano sem perdas

Ficou com fome no domingo? Então preste atenção antes sair para comer fora porque alguns restaurantes recifenses estão fechando as portas justamente aos domingos buscando diminuir os custos. A fórmula já está sendo usada por casas tradicionais da capital pernambucana como o Guaiamum Gigante, que agora fecha às 18h aos domingos (antes ia até as 23h) e o Portal do Derby, que nem abre mais as portas neste dia, para diminuir os gastos com funcionários que recebem 100% de hora extra.

E essa é apenas uma das estratégias que estão sendo testadas pelo segmento para conseguir fechar o ano sem perdas. Apesar disso, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) revela que o segmento não terá crescimento neste ano, devendo empatar com a inflação (9,32%).

“Neste ano, os restaurantes estão perdendo de duas formas: na frequência e no tíquete médio de vendas. Ambos tiveram uma redução de cerca de 10% aqui em Pernambuco”, explica Valter Jarocki, diretor da Abrasel. Segundo ele, por causa disso, cada empreendedor precisa realmente estudar o negócio e identificar brechas onde é possível economizar.

Cristiano Falcão, gerente do Guaiamum Gigante, concorda e acrescenta que, além de cortar o jantar do domingo, o espaço também está fechando na hora do almoço de segunda-feira à quinta-feira. “Fui para a ponta do lápis e, pelos cálculos, eu estava pagando para trabalhar. São muitos aumentos: energia, folha, alimentos etc. O pior é que não conseguimos remarcar nossos preços porque os consumidores já estão reticentes em gastar, por causa da crise”, detalha Falcão. De acordo com ele, os empresários ainda deverão acumular mais perdas a partir do próximo mês, quando se encerra o benefício de redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Servidores (ICMS) de 4,2% para 2% que concedido pelo governo de Pernambuco para o setor durante o período de 1º de dezembro de 2012 a 31 de agosto de 2015. “Vai ficar difícil.”

Jamerson Bezerra, gerente do restaurante Portal do Derby, diz que é ainda mais enfático e diz que se a casa não fechasse aos domingos, procedimento adotado desde maio, já teria fechado as portas. “O ano está difícil, exige criatividade e capacidade de se adaptar. Além de fecharmos aos domingos, adotamos outras medidas como um investimento de R$ 5 mil em lâmpadas LED, o rodízio geral no almoço, sem opções à la carte”, adianta.

Enquanto os ajustes estão sendo feitos pelos próprios empreendedores, a Abrasel tenta prorrogar, junto à Fazenda, o benefício de redução de ICMS para o setor. “A Secretaria da Fazenda de Pernambuco informa que já prorrogou o benefício de redução da base de cálculo do ICMS – decreto nº 41.854 de 29 de junho até o dia 31/08/2015 e ainda não há definição se haverá ou não nova prorrogação”, avisa o órgão, em comunicado.

Júnior Trindade – Latino News Brasil

Gostou! Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

TOP RELACIONADOS

Você também pode gostar