Alerta de bomba fecha centro comercial em Bruxelas

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

MUNDO

Postado em 21 de junho de 2016

G1

Um alerta de bomba fechou o centro comercial City2, no centro de Bruxelas (Bélgica), na manhã desta terça-feira (21). O shopping era um dos pontos que as autoridades do país temiam ser alvo de atentado, segundo a emissora de televisão belga “RTL”.

Uma pessoa foi detida e uma equipe do esquadrão antibomba foi direcionada ao local, mas não foram encontrados explosivos com o suspeito.

O primeiro-ministro da Bélgica, Charles Michel, cancelou um discurso que faria por causa do alerta de bomba. Segundo o porta-voz do premiê, Michel foi para o centro de crise do país, para acompanhar o caso.

Em entrevista à “RTL”, o premiê assegurou que a situação está sob controle “por enquanto” – mas não quis dar mais detalhes do ocorrido e se limitou a dizer que os serviços de segurança permanecem em alerta.

A estação de metrô de Rogier, próxima ao centro comercial, foi fechada e a circulação nas ruas do centro da cidade, interrompidas.

As primeiras informações da imprensa local são de que o suspeito detido não é um terrorista, mas uma pessoa com desequilíbrio mental, e ele estava com um falso cinto de explosivos.

O próprio suspeito teria chamado a polícia, por volta das 5h30 (horário local, 0h30 do horário de Brasília), e disse que levava consigo um cinto de explosivos. A polícia então estabeleceu um perímetro de segurança, fechou a estação de metrô de Rogier, próxima ao centro comercial City2, e interditou várias ruas das região.

Tensão máxima
A Bélgica está sob o segundo maior nível de alerta para ataques terroristas e vive momentos de tensão máxima.

No sábado (18), uma grande operação antiterrorista foi realizada em 16 cidades para evitar um possível atentado. Doze pessoas foram detidas, principalmente na capital Bruxelas e arredores, mas também em outras regiões do país, como Valonia e Flandes.

No domingo (19), um falso alarme obrigou as autoridades belgas a interromper a circulação de trens por mais de uma hora e evacuar a estação central de Bruxelas.

Duas malas abandonadas no local fizeram com que agentes retirassem as pessoas da estação e chamassem o esquadrão antibombas – que depois confirmou se tratar de um alarme falso.

Nesta segunda (20), o irmão de Mohamed Abrini, um belga-marroquino que é acusado dos ataques terroristas em Paris e Bruxelas, foi detido por violar as condições de sua liberdade condicional.

Neto Lira – Latino News Brasil

Gostou! Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

TOP RELACIONADOS

Você também pode gostar