Mais de um milhão de pessoas vão as ruas da Venezuela contra o regime de Nicolás Maduro

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

NOVA YORK – Mais de um milhão de pessoas foram às ruas na Venezuela em um gigantesco protesto contra o regime chavista do presidente Nicolás Maduro.

8cb7bff9fc2168336a7a02eba283d5f6d2b8655b

A Venezuela foi arrasada pelo regime chavista, está à beira de aguda crise humanitária e uma gravíssima crise política. O tempo é a mercadoria mais cara hoje na Venezuela, até porque quase todas as outras estão em falta e olha que lá a inflação deve terminar o ano em 480%.

Os manifestantes têm pressa. Se Nicolás Maduro for derrotado em um referendo revogatório até 10 de janeiro, novas eleições serão convocadas. Agora, se o referendo, previsto na Constituição, ficar para depois disso, e Maduro perder, é o vice-dele quem assume.

2016-935764621-201609011229549941_AFP.jpg_20160901

O protesto de quinta-feira (1º) reuniu um milhão de pessoas, segundo os manifestantes, que se dizem cansados da crise econômica e da violência. Eles acusaram Maduro de bloquear as estradas que dão acesso a Caracas para esvaziar a marcha e houve confronto entre manifestantes e a polícia.

O presidente, com menos de 25% de popularidade, participou de um contra-protesto organizado pelo governo. Ele disse que prendeu dirigentes da direita que planejavam um golpe com apoio dos Estados Unidos e ameaçou acabar com a imunidade dos parlamentares já que a oposição tem maioria absoluta no Congresso.

https://youtu.be/oueDr_PeT00

Maduro também dificultou a cobertura da imprensa internacional: um repórter do jornal americano Miami Herald foi expulso do país e outros quatro jornalistas estrangeiros foram barrados na chegada ao aeroporto de Caracas.

A oposição planeja novos protestos para pressionar o Conselho Nacional Eleitoral a acelerar o processo do referendo.

Com G1

Amadeu Maya

Gostou! Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

TOP RELACIONADOS

Você também pode gostar