Governo diz que trará todos os brasileiros que quiserem sair de Wuhan...

Governo diz que trará todos os brasileiros que quiserem sair de Wuhan na China

40
Compartilhar

Tocando de Primeira

Os ministérios da Defesa e das Relações Exteriores afirmaram em nota, neste domingo (2), que o governo trará de volta todos os brasileiros que se encontram em Wuhan – a cidade mais afetada pela epidemia de coronavírus na China – e que manifestem desejo de retornar.

No comunicado, as pastas afirmam que o governo “adota todas as medidas necessárias”.

Tocando de Primeira

A decisão foi anunciada após a divulgação de um vídeo em que um grupo de brasileiros pede ajuda. Na mensagem, eles lembraram de operações feitas por outros países para retirarem seus cidadãos da China. Além disso, comprometem-se a passar por um período de quarentena ao desembarcarem aqui.

O governo diz que, assim que chegarem, esses cidadãos serão submetidos a uma quarentena “de acordo com os procedimentos internacionais, sob a orientação do Ministério da Saúde.”

A ordem para cumprir quarentena é apenas para brasileiros. Estrangeiros que chegam em voos provenientes da China não são obrigados a ficar isolados. Fontes do governo disseram que a questão preocupa, mas ainda não há uma decisão sobre o assunto.

O Ministério da Saúde não se manifestou sobre a livre circulação de estrangeiros que chegam da China. A Anvisa orientou as companhias áreas: quer ser informada sobre a presença de passageiros com sintomas característicos da doença. Nestes casos, eles serão isolados e acompanhados.

Plano para repatriação

O governo afirma, ainda, que a Força Aérea Brasileira trabalha na elaboração do plano de voo da aeronave que será enviada à China – “possivelmente fretada”, segundo o texto.

Por conta da distância, atualmente, o Brasil não tem rotas de voo direto para a China. Os aviões, em geral, fazem escala. Na sexta, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, informou que isso poderia ser uma complicação adicional para a repatriação dos brasileiros.

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou à TV Globo que ainda não há previsão de data, e que existem “várias variáveis” em negociação.

“É claro que a gente sabe da ansiedade das pessoas que estão lá, e dos familiares no Brasil, de trazer essas pessoas, então estamos trabalhando de maneira mais acelerada que nós podemos. Existem várias variáveis que estão se encaixando: a negociação com o governo chinês, a questão do plano de voo, escala, a montagem do sistema aqui da quarentena. Mas isso acho que é uma questão pra muito breve”, disse Araújo.

Outros detalhes, como o itinerário e o protocolo para que os cidadãos manifestem o interesse de retornar ao Brasil ainda não tinham sido divulgados até a publicação desta reportagem. Segundo o governo, a Embaixada do Brasil em Pequim ficará responsável por esses trâmites.

O comunicado afirma, ainda, que duas brasileiras que também têm nacionalidade portuguesa já conseguiram sair de Wuhan, em um voo francês que transportou cidadãos da União Europeia. Elas farão quarentena em Portugal. A identidade delas não foi divulgada.

Pedido de ajuda

Na manhã deste domingo, brasileiros que moram em Wuhan gravaram um vídeo de apelo ao presidente Jair Bolsonaro.

Na gravação (veja abaixo), os brasileiros leem uma carta aberta em que pedem ajuda do governo para deixarem a China e retornarem ao Brasil. Eles frisam que estão dispostos a, se necessário, ficarem em quarentena.

Fonte: G1
Tocando de Primeira