Modelos denunciam trabalho ilegal na agência de Donald Trump

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

NOVA YORK – As profissionais estrangeiras alegaram que a agência de modelos do magnata as contratava com visto de turista.

Donald-Trump-Miss-Universe

A agência de modelagem de Donald Trump era uma “empresa desonesta” que submetia jovens a uma espécie de “escravidão moderna” e as possibilitava trabalhar ilegalmente nos EUA, acusam antigas modelos, revelou um relatório publicado na terça-feira (30). A Trump Model Management, fundada pelo candidato presidencial republicano em 1999, ganhou dinheiro com modelos estrangeiras que trabalharam ilegalmente nos EUA sob condições precárias, disse várias ex-profissionais à revista Mother Jones.

“Honestamente, eles são a agência mais desonesta para quem trabalhei”, disse Rachel Blais, uma modelo canadense que trabalhou para a Trump Model Management em 2004 sem a permissão trabalhista necessária.

Outra jovem, identificada pela revista como “Kate”, alegou que a agência nunca obteve o visto de trabalho para ela, mesmo atuando nos EUA e criticou o magnata por sua aparente hipocrisia. Trump lucrou com a mão-de-obra estrangeira, geralmente trabalhadores indocumentados, apesar de atacar os imigrantes em seus comícios e prometer deter 11 milhões de indocumentados com uma “força tarefa de deportação”.

“Ele não gosta do rosto de um mexicano ou muçulmano”, disse Kate, referindo-se às propostas de banir todos os muçulmanos e a construção de uma cerca ao longo da fronteira com o México. “Entretanto, porque essas modelos são bonitas está tudo bem? Ele é tão hipócrita”.

“Ele não quer que ninguém entre mais nos EUA”, acrescentou, “entretanto, nas costas de todos, ele traz essas garotas de todas as partes do mundo e elas trabalham ilegalmente”.

Outra modelo, identificada como “Anna”, para quem a companhia também não obteve o visto de trabalho, criticou Trump, que atualmente possui 85% das ações da empresa, pela ansiedade causada por seu status.

“Eu estava à beira de um ataque de nervos todo o tempo em que estive lá”, disse ela. “Eu estava lá ilegalmente; um alvo”, disse Anna, que acrescentou que a agência até instruía as modelos a não confiarem nas autoridades nos aeroportos.

“Se eles fizerem quaisquer perguntas, você está aqui somente para reuniões”, alegou.

Do BrazilianVoice

Amadeu Maya

 

Gostou! Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

TOP RELACIONADOS

Você também pode gostar