Colégio suspende alunos por saudações nazista na sala de aula

Colégio suspende alunos por saudações nazista na sala de aula

116
Compartilhar

Tocando de Primeira
Um grupo de 11 alunos com idades entre 16 e 17 anos, do Colégio Santa Maria, Zona Sul do Recife, foi suspenso pela instituição após fazer saudações nazistas em sala de aula durante campanha de um deles para ser o orador da turma. A ação foi fotografada e divulgada pelos estudantes em uma rede social.
Em comunicado oficial, o Santa Maria ressaltou que “não apoia nenhum comportamento que vá de encontro aos valores cristãos, éticos, cidadãos, à preservação da vida, ao respeito a todos as raças, povos e crenças”. A escola ainda pede desculpas a todas as pessoas que se sentiram ofendidas. “Informamos que, imediatamente, nos reunimos com pais e alunos e tomamos as medidas pedagógicas e educativas cabíveis”, destaca o comunicado.
A imagem, feita na tarde dessa quarta-feira, foi postada pelos próprios estudantes, mas apagada horas depois. A conta @militancia.2020, onde o post foi feito, também foi removida. Na fotografia, um estudante de casaco preto aparece no lugar do professor. Os outros alunos, virados para ele, repetem a saudação nazista. A legenda ao apresentar o candidato a orador, faz citações diretas ao nazismo.
“Ele promete ser o novo Fürher da série nessa caminhada para a construção de um novo e inovador Reich”, destaca. Em seguida, o post ressalta que o candidato tem todos os requisitos para o ser o melhor orador da história do colégio, um dos mais tradicionais da capital pernambucana.
“Amigo do povo e com boa oratória, promete proporcionar aos formandos uma noite inesquecível”, afirma o texto, seguido pelas hashtags em que o nome do aluno está acompanhado da palavra “ariano”.
Ouvida pela reportagem da FolhaPress, a diretora-presidente da escola, Rosa Amélia Muniz, disse que, assim que tomou conhecimento do caso, todos os pais e alunos envolvidos no episódio foram ouvidos pela coordenação da instituição de ensino.
Os estudantes foram suspensos até a próxima terça-feira (17). A diretora comunicou que, na volta à escola, eles vão apresentar um trabalho para os demais alunos sobre o tema.
“Eles precisam aprender a diferença entre brincadeira e coisa séria. Não se brinca com isso. Aqui, ajudamos a formar caráter. A escola não compactua com isso e, imediatamente, tomamos todas as providências”, disse.
A diretora comunicou que os pais ficaram surpresos com as atitudes dos filhos. “Alguns garotos choraram. Todos pediram desculpas e se mostraram arrependidos. Nossa filosofia é formar jovens que respeitem o próximo.” Rosa Amélia informou que a imagem foi feita antes de o professor entrar na sala de aula.
Fonte: Diário de Pernambuco
Tocando de Primeira