Maquiagem faz mal para a pele?

Maquiagem faz mal para a pele?

36
Compartilhar

Tocando de Primeira

Existe um lugar comum que diz que as mulheres que usam maquiagem todos os dias desenvolvem acne, cravos e oleosidade. Também ouvimos com frequência que maquiagem acelera o ritmo do envelhecimento. Mas será que isso é verdade?

Para responder a essa pergunta tão frequente, conversei com a amiga e maquiadora Ana Cláudia Lopes (Kakau Lopes), que trouxe sua rica experiência no assunto para ajudar a esclarecer.
Antes de mais nada, é fundamental deixar claro que existem pessoas com dermatite alérgica de contato a alguns componentes de maquiagens. Se esse for o seu caso, esse texto não foi escrito pra você, pois o mais adequado é uma consulta para definir boas marcas hipoalergênicas.
Há que considerar a escolha de uma marca de confiança como o primeiro passo, pois dessa forma minimizamos o risco do contato com os princípios ativos maléficos para a pele. Marcas que incluem na formulação derivados do petróleo como parafinas e petrolatos podem levar à obstrução dos poros e ao surgimento de acne, além de envelhecimento precoce da pele. Para identificar esses compostos no rótulo procure por “paraffin”, “paraffinum liquidum”, “mineral oil” ou “petrolatum”.
Outro composto a ser evitado pelo risco de obstrução dos poros é o silicone, e para ajudar podemos procurar no rótulo por “dimethicone”, “simethicone” e “dimethiconol”. Além disso devem ser evitados os parabenos, metais pesados como chumbo, talco e corantes sintéticos. Você poderia buscar todos esses componentes nos rótulos dos produtos de sua escolha, porém acho mais prático confiar em um marca que não usa.
Quando a maquiagem é de boa qualidade, posso afirmar categoricamente que ela não faz mal para a pele e nem leva ao envelhecimento precoce. Existem hoje opções de bases com princípios ativos clareadores, hidratantes, secativos, antirrugas e até mesmo protetor solar. É possível inclusive tratar a pele enquanto se está maquiada durante todo o dia. Um bom dermatologista pode ajudar seus pacientes a escolherem a melhor opção de produtos para se usar por baixo da maquiagem, como séruns, primers e hidratantes.
Outro tópico importante na hora de combinar pele e make é a limpeza. Esse passo é fundamental para garantir a segurança e a saúde da pele. O ideal é demaquilar com água micelar ou demaquilante e depois lavar com o sabonete mais indicado.

Após a limpeza, é interessante tonificar a pele, mas cuidado nesse passo! Se a sua pele for muito oleosa ou madura não use tônicos com álcool pois eles levam ao ressecamento e a um rebote de oleosidade. Existem boas opções sem álcool e até mesmo calmantes. Após tonificar, deve-se aplicar o sérum de tratamento que pode cumprir uma infinidade de propósitos e conter os mais variados ativos compatíveis com o uso diurno. Em seguida deve-se hidratar a pele e por último aplicar a make.

Tocando de Primeira

A escolha do hidratante pode determinar o surgimento de acne ou brilho excessivo, e existem boas opções para cada fase da vida. As peles mais jovens se beneficiam muito de séruns de ácido hialurônico, enquanto as mais maduras ficam melhor com cremes mais densos com ceramidas, óleos vegetais puros, manteiga de karité, proxylane e ácido hialurônico.

Esse texto foi escrito de forma disruptiva, para derrubar de vez esse mito de que maquiagem faz mal à pele e dar liberdade para as mulheres escolherem o que acham mais bonito, sem medo ou culpa! Vamos ser felizes e lindas com ou sem maquiagem!
Fonte: Saúde Plena
Tocando de Primeira