10 lugares para viajar que mais podem te deixar doente

10 lugares para viajar que mais podem te deixar doente

274
Compartilhar

Tocando de Primeira

Conheça 10 lugares para viajar que mais podem te deixar doente. Segundo um estudo realizado por um serviço britânico de seguros para viagens, certos países são campeões em casos de doenças como malária, febre tifoide e outras condições que podem atrapalhar – e muito – o turista.

Na maior parte das vezes, fazer uma viagem é algo que gera memórias inesquecíveis. Explorar um novo país, provar a gastronomia local e conhecer uma cultura diferente costumam ser experiências bastante enriquecedoras, mas, antes de escolher lugares para viajar, é preciso ficar de olho em um aspecto muito importante: a saúde.

Tocando de Primeira

Apesar de experimentar diferenças de temperatura, praticar um esporte radical no destino, conhecer receitas “diferentonas” e estar em um novo ecossistema ser divertido, diversos lugares para viajar lutam contra doenças que requerem a vacinação obrigatória de visitantes e até contra condições de saneamento que favorecem a transmissão de alguns parasitas.

De acordo com Paulo Marchetti, CEO do ComparaOnline – serviço que busca os melhores preços para turistas – o atendimento médico em determinados países pode custar até três vezes mais do que custaria no Brasil, e é por isso que, além de se contratar um bom seguro, é necessário pesquisar sobre os destinos antes de escolher um.

Levando esses riscos em consideração, o serviço britânico de seguros para viagens Get Going listou os dez países em que os turistas mais contraem doenças estomacais e intestinais, quais são as formas mais comuns de transmissão e o quão caros são os custos médicos; confira:

Dez lugares para viajar que podem te deixar bem doente

1. Índia

Grau de risco: Altíssimo

Doenças mais comuns: febre tifoide (que causa febre, dores de cabeça, dores musculares e constipação), hepatite A (que causa icterícia, perda de apetite, febre e náusea) e diarreia do viajante

Custo médio do atendimento médico: Baixo (pouco acima de R$ 1 mil)

2. Indonésia

Grau de risco: Altíssimo

Doenças mais comuns: febre tifoide, hepatite A e diarreia do viajante

Custo médio do atendimento médico: Baixo (pouco acima de R$ 1 mil)

3. Quênia

Grau de risco: Altíssimo

Doenças mais comuns: febre tifoide, dengue (que provoca febre alta, dores de cabeça, dores musculares, náusea e vômito), hepatite A, diarreia do viajante e malária (que provoca febre, dores de cabeça, fadiga, dores musculares, vômito e tosse)

Custo médio do atendimento médico: Altíssimo (acima de R$ 60 mil)

4. Peru

Grau de risco: Altíssimo

Doenças mais comuns: febre tifoide, dengue, hepatite A, diarreia do viajante e malária

Custo médio do atendimento médico: Baixo (pouco acima de R$ 1 mil)

5. Tailândia

Grau de risco: Altíssimo

Doenças mais comuns: diarreia do viajante

Custo médio do atendimento médico: Alto (em torno dos R$ 30 mil)

6. Sri Lanka

Grau de risco: Alto

Doenças mais comuns: dengue, hepatite A e diarreia do viajante

Custo médio do atendimento médico: Alto (em torno de R$ 30 mil)

7. República Dominicana

Grau de risco: Alto

Doenças mais comuns: febre tifoide, dengue, hepatite A e diarreia do viajante

Custo médio do atendimento médico: Alto (em torno de R$ 30 mil)

8. México

Grau de risco: Intermediário

Doenças mais comuns: dengue, hepatite A e diarreia do viajante

Custo médio do atendimento médico: Baixo (pouco acima de R$ 1 mil)

9. África do Sul

Grau de risco: Intermediário

Doenças mais comuns: febre tifoide, hepatite A, diarreia do viajante

Custo médio do atendimento médico: Altíssimo (acima de R$ 60 mil)

10. Costa Rica

Grau de risco: Intermediário

Doenças mais comuns: diarreia do viajante

Custo médio do atendimento médico: Alto (em torno de R$ 30 mil)

Enquanto algumas das doenças citadas podem ser causadas por alimentos e água contaminados ou contato com pessoas infectadas (como a hepatite A e a febre tifoide), outras são desencadeadas pela picada de mosquitos infectados (caso da malária e da dengue) e outras costumam ser consequência das alterações que o organismo normalmente sofre durante viagens (como a diarreia do viajante).

De acordo com o levantamento, quem escolhe lugares para viajar que oferecem esses riscos deve evitar tomar água que não esteja engarrafada, gelo de procedência desconhecida e carne mal passada. Além disso, também é indicado  contratar um seguro viagem ter à mão remédios, caprichar na higiene pessoal durante a viagem e, antes dela, certificar-se de que as vacinas pedidas pelos destinos estão em dia.

Fonte: IG

Tocando de Primeira