Suspeito de matar a irmã em SP é preso após tentar atacar...

Suspeito de matar a irmã em SP é preso após tentar atacar a ex-namorada

95
Compartilhar

Crime ocorreu na manhã dW quinta-feira (4), em Mongaguá, litoral paulista. Suspeito fugiu para Itariri, onde foi localizado pela polícia local.

Vitoria foi morta a facadas pelo próprio irmão Pedro em Mongaguá, SP (Foto: Arquivo Pessoal)

Vitoria foi morta a facadas pelo próprio irmão Pedro em Mongaguá, SP (Foto: Arquivo Pessoal)

O jovem que matou a irmã a facadas durante uma discussão familiar na quinta-feira (4), em Mongaguá, no litoral de São Paulo, foi preso em flagrante nesta sexta-feira (5). Pedro Miranda, de 19 anos, estava em Itariri, no Vale do Ribeira, quando foi reconhecido por policiais militares que faziam ronda pela cidade. O jovem responderá pelo crime de homicídio. Segundo a polícia, ele também tinha a intenção de matar a ex-namorada.

O crime ocorreu na casa da família, na Avenida Atlântica. Vitória Miranda Costa, de 22 anos, teve o rosto desfigurado e foi golpeada a facadas nos ombros, embaixo do braço e nos seios. Segundo informações da polícia, o pai é deficiente físico e presenciou todo o ataque de fúria do filho, mas não teve forças para ajudar a salvar a garota.

Ainda segundo a polícia, o motivo da confusão foi o término do relacionamento de Pedro com a namorada. Antes de atacar a irmã, ele passou a acusá-la de ser a responsável pela separação do casal, já que teria falado mal dele para a garota. Após o ocorrido, Pedro fugiu em uma moto e, depois, se dirigiu para a casa da ex-namorada. Segundo testemunhas, ele segurava a faca, ainda com o sangue da irmã, em busca da jovem, que não foi localizada.

Arma utilizada no crime foi encontrada pela polícia. (Foto: G1)

Arma utilizada no crime foi encontrada pela polícia. (Foto: G1)

Segundo a polícia, o jovem foi apresentado na Delegacia Sede de Mongaguá após ser reconhecido por policiais militares que faziam ronda em Itariri. Ele admitiu a autoria do crime. “Ele confessou, mas faltou com a verdade. Disse que a irmã estava armada e que ele tentou tirar a faca dela. O que é uma inverdade, pois o próprio pai, que é testemunha presencial do crime, o contradiz. Ele deu a primeira estocada na irmã pelas costas, justamente quando ela estava tirando o pai da cadeira de rodas para colocar na cama”, explica o delegado responsável pelo caso, Ruy de Mattos.

Segundo o delegado, Vitória não seria a única vítima de Pedro naquela noite. “Quando ele saiu do local do crime, foi na casa da mulher [namorada dele] para pegá-la também. Ele estava totalmente exaltado”, afirma. Pedro foi preso em flagrante por homicídio doloso qualificado e o enterro de Vitória aconteceu na manhã desta sexta-feira, em Mongaguá. Ela deixou dois filhos.

Vitória foi morta a facadas pelo próprio irmão (Foto: Arquivo Pessoal)

Vitória foi morta a facadas pelo próprio irmão (Foto: Arquivo Pessoal)

O caso

O crime ocorreu na casa da família em frente ao pai dos dois, um aposentado cadeirante de 66 anos. Segundo o delegado titular de Mongaguá, Ruy de Mattos, a menina era cuidadora dele. Ela estava justamente o colocando na cama para dormir, carregando ele, quando recebeu a primeira facada nas costas.

Segundo o apurado pelo delegado, a relação de Pedro com os parentes não era boa. Contra o rapaz, há três boletins de ocorrência registrados: um de violência doméstica, sendo a irmã a vítima, outro de maus tratos, cujo próprio pai era o agredido, e mais um por roubo, ocorrido anteriormente na cidade.

“Pedro mantinha um relacionamento, e essa mulher morava com ele há pelo menos dois anos. O pai sustentava os dois e chegou um momento em que pediu para que ambos saíssem de casa, mas eles terminaram justamente pelas brigas constantes, por ciúmes e pela vida pregressa do rapaz”, explicou o delegado.

Após ingerir bebida alcoólica e ficar alterado, ele começou a discutir com a irmã. Em seguida, de acordo com a polícia, ele voltou ao quarto do pai e a apunhalou pelas costas. “A jovem tentou se defender, mas não conseguiu. O pai viu tudo. Foi ferida gravemente no rosto e acabou morrendo ali mesmo, no local”, disse.

Após a fuga de Pedro, a jovem foi encontrada pela ex-cunhada, que foi à residência para buscar os bens pessoais, em razão do término do relacionamento. O aposentado, que assistiu ao crime, não conseguiu socorrer a filha, nem pedir ajuda, pois, segundo a polícia, era incapaz de sair da cama. Quando a equipe do Samu chegou ao local, realizou o procedimento padrão, mas Vitória não resistiu aos ferimentos.

Pedro fugiu em uma moto preta após cometer o crime em Mongaguá, SP (Foto: Arquivo Pessoal)Pedro fugiu em uma moto preta após cometer o crime em Mongaguá, SP (Foto: Arquivo Pessoal)

Pedro fugiu em uma moto preta após cometer o crime em Mongaguá, SP (Foto: Arquivo Pessoal)