Despesas médicas que podem ser deduzidas no IR 2019

Despesas médicas que podem ser deduzidas no IR 2019

49
Compartilhar

Tocando de Primeira

As despesas médicas registradas ao longo de 2018 podem beneficiar o contribuinte na declaração do Imposto de Renda 2019. Isso porque esse tipo de gasto pode ser totalmente deduzido na declaração.

Como a Receita Federal não impõe há limite de valor para a despesa, diferente de outros tipos de serviços, como educação, os gastos com médicos podem ajudar a reduzir de forma considerável a base de cálculo do imposto, que define se você terá imposto a pagar ou a restituir.

Tocando de Primeira

Contudo, nem todo tipo de gasto com saúde podem ser deduzidos, e o abatimento só é possível se a despesa puder ser comprovada. Caso contrário, o contribuinte pode cair na malha fina da Receita.

Comprovantes necessários

Podem ser usados como comprovantes os recibos, notas fiscais e informes enviados pelo plano de saúde que contenham o nome, endereço e CPF ou CNPJ de quem recebeu os pagamentos, a assinatura do prestador do serviço e o nome do beneficiário quando ele não for o contribuinte que está preenchendo a declaração. Um cheque com o nome do médico também serve como comprovante.

Já despesas com aparelhos ortopédicos e próteses ortopédicas e dentárias podem ser comprovadas com a receita médica que indica a necessidade desses itens e a nota fiscal de compra do produto pelo beneficiário.

Benefício só vale na declaração completa

As despesas médicas só podem ser deduzidas no modelo completo da declaração. Quem opta pelo modelo simplificado não pode fazer nenhum abatimento porque é concedido um desconto fixo de 20% sobre a base de cálculo do imposto, limitado ao valor de 16.754,34 reais.

Enquanto no modelo completo as despesas médicas realizadas durante o ano são declaradas para reduzir o valor sobre o qual é aplicado o imposto, na declaração simplificada o programa da declaração calcula a base de cálculo e apenas aplica um desconto de 20% sobre ela, sem observar quais gastos foram realizados no ano que podem ter ultrapassado esse limite.

Fonte: Exame

Tocando de Primeira