09 de Dezembro: Dia Mundial de Combate à Corrupção

09 de Dezembro: Dia Mundial de Combate à Corrupção

322
Compartilhar

POLÍTICA

Postado em 09 de dezembro de 2015

Do G1

Esta quarta-feira (9) é o Dia Internacional de Combate à Corrupção. Mas ela não está só nos grandes escândalos, não. Pequenos atos de quem está querendo levar vantagem em cima dos outros também alimentam a corrupção; é a cultura da corrupção no dia a dia da gente.

Até criança sabe disso. E o Ministério Público Federal agora está lançando uma campanha.
É a campanha ‘Dez Medidas Contra a Corrupção’. O objetivo dessa ação do MPF é fazer com que a corrupção seja punida com rapidez e penas mais severas. Mas é preciso investir também em educação, que começa desde cedo e tem que ser aplicada no dia a dia.

Se você acha normal chegar de repente, assim como quem não quer nada, dar uma disfarçada, e aí, do nada,de um jeito bem natural furar a fila do caixa eletrônico, por exemplo, fica difícil fazer isso e cobrar alguma coisa dos nossos governantes. Afinal de contas, o que diferencia alguém que fura fila de alguém que rouba dinheiro público? Eles são corruptos lá e quem faz isso na fila está sendo um pouquinho corrupto aqui. Que exemplo uma pessoa dessas está dando para os filhos que tem?

Tipo aquele camarada que sobe no telhado para fazer gato de TV à cabo ou aquele que você vê na rua jogando um resto de maçã no chão, e não no lixo. Eles estão fazendo coisas tão erradas quanto quem tenta dar uma graninha para o guarda não multar quem parou onde não podia e por aí vai.

O Ministério Público Federal começou uma campanha para combater a corrupção e sugere dez medidas. Entre elas, estão: criminalizar o enriquecimento ilícito de quem trabalha em órgão públicos, tornar a corrupção de altos valores crime hediondo e ordenar a prisão preventiva para evitar que o dinheiro desviado seja gasto.

A ideia é que essas medidas virem um projeto de lei de iniciativa popular. Para isso, o MP precisa de 1,5 milhão de assinaturas. E já tem mais da metade disso.

Com a punição dos crimes mais graves, quem sabe, seja possível acabar com aquela corrupção que está ali, no dia a dia da gente e as próximas gerações não precisem colocar no papel aquilo que acontece nas ruas.

arte ana

“A corrupção pública, aquela que nós vemos nos jornais, que nós vemos na Lava Jato, ela se relaciona, sim, com a corrupção privada. Os pequenos atos de corrupção como dar um cafezinho para o guarda para não ser multado, como fazer um “gatonet” ou emprestar o cartão de ponto para um amigo, para que ele bata o ponto para você, esses são atos de desvio de dinheiro. São atos que caracterizam até mesmo crimes e acabam abrindo espaço para que a grande corrupção aconteça. Acaba criando uma cultura de real tolerância à corrupção. Nós, por vezes, vemos pessoas levantando faixas contra a corrupção, gritando ‘xô, corrupção’, ‘fora corrupção’, mas algumas dessas pessoas são as mesmas que praticam aqueles atos”, diz o procurador do MPF Deltan Dallagnol.

O Ministério Público Federal investiga hoje, no Brasil, 26 mil casos relacionados à corrupção.

Júnior Trindade – Latino News Brasil

Deixe um comentário

cinco + 5 =