Imunização contra a gripe para os pets no inverno

Imunização contra a gripe para os pets no inverno

48
Compartilhar

Tocando de Primeira

Caem as temperaturas e com o inverno chegam também algumas doenças que são específicas da época, como alergias, gripes e resfriados. Assim como os seres humanos, cães e gatos também desenvolvem essas mesmas doenças com o tempo mais frio e seco. Alguns cuidados são importantes para manter os pets saudáveis também nessa época do ano. Assim como para os seres humanos, a vacina da gripe é uma ótima opção para manter os pets protegidos de complicações.

Tocando de Primeira

A protetora independente Gislene Vasques sabe bem as complicações que gripes e resfriados podem trazer para os pets. Dois cachorros que a Gislene resgatou na rua já tiveram casos sérios de gripe e uma chegou a desenvolver uma broncopneumonia e morreu. “Eu resgatei o Ted nas ruas muito gripado, ele ficou tomando chuva durante muitos dias. Depois que ele veio pra minha casa sempre estava com uma tosse seca e o narizinho escorrendo. Nós suspeitávamos que o Ted tinha algum problema na traqueia. Foi quando eu levei ele no veterinário e me recomendaram dar a vacina da gripe, depois disso ele melhorou e nunca mais teve esses sintomas”. explicou Gislene.

O outro caso mais grave foi da cadela Tininha, que também foi retirada da rua pela Gislene e desenvolveu um caso de broncopneumonia. A Gislene sempre colocava roupas de frio quando as temperaturas caiam, mas por ter morado nas ruas por muito tempo a cadelinha nunca se acostumou com as roupinhas. “Ela não gostava de dormir na casinha e também não usava roupas de frio. Sempre que ela via algum lugar com água, ela mexia. Eu nunca cheguei a vaciná-la contra a gripe, porque ela era uma cachorra muito arisca, ela não gostava de ser medicada. Em uma noite que fez muito frio, mesmo com a casinha ela dormiu no tempo”, explicou Gislene.

Ainda de acordo com a cuidadora quando ele percebia que a Tininha estava com o focinho escorrendo, com a respiração pesada e com tosse seca ela sempre tentava dar algum remédio, mas era uma luta. “Eu dei remédio pra ela várias vezes, mas era sempre muito difícil. No dia que ela morreu eu percebi na noite anterior que ela estava com a respiração muito pesada e como sempre ela não quis dormir na casinha, ela gostava de ficar debaixo de um tanque no frio. Quando eu acordei e fui chamá-la, vi que ela não veio e depois a encontrei morta debaixo do tanque”, concluiu a protetora.

Cuidado nunca é demais

De acordo com o veterinário Emrírcio Quintão, as gripes e resfriados são normais nos pets assim como nós seres humanos, mas o que vai determinar a evolução da doença é o estado de saúde do bichinho. Por isso a vacina da gripe pode atuar ajudando para que a doença não evolua. “A vacina da gripe faz parte do calendário anual de vacinação de cães e gatos, assim como tem pessoas que morrem por causa da gripe os animais também podem ter complicações e morrer. A vacina é uma forma prática de manter seu animal protegido”. Explicou o veterinário.

Ainda de acordo com o veterinário a gripe de cães e gatos é diferente da gripe de serem humanos. Ele ainda explica que não existe a possibilidade da gripe dos pets ser transmitida para os seres humanos e vice-versa. Assim como nos seres humanos, além da vacina, a forma mais prática de evitar as gripes nos pets é evitar aglomerações. “Para evitar que os cães e gatos peguem gripe, além da vacina é importante evitar o contato com outros cães e principalmente a aglomerações em locais como parques, shoppings e até na rua. Assim como nos seres humanos o vírus é transmitido entre os animais pelo contato”, explica o veterinário.

O veterinário diz que não existe motivo para alarde se o animal estiver saudável, mas é importe ficar atento aos sintomas que o animal mostra. “É comum o ser humano ficar gripado durante o ano, isso também acontece com os animais. Agora o sinal de alerta precisa ser ligado se o animal ficar muitos dias com o nariz escorrendo, com o peito carregado, olho com secreção e com tosse rouca. Esses podem ser sinais de que a doença pode estar evoluindo. É importante procurar um veterinário para medicar o animal da maneira correta e se possível vacinar todos os anos contra a gripe”, concluiu o veterinário.

Na casa da família da Rosimere, os cuidados são sempre redobrados nesta época. O Nikko é um shih-tzu de dois anos e é tratado como o filho mais novo. Todos os anos, a vacina da gripe está no calendário do cachorrinho. “O Nikko nunca ficou gripado porque nós sempre tomamos muito cuidado e não abro mão de levar para tomar a vacina contra a gripe. É um cuidado simples, mas que é muito importante para mantê-lo saudável”, explicou Rosimere.

A vacina contra a gripe para cães e gatos não é disponibilizada pela rede pública, mas pode ser encontrada em clínicas veterinárias particulares. No Vale do Aço, a vacina pode ser encontrada com valores variando entre R$ 30 e R$ 65; os tutores ainda podem escolher entre a vacina importada ou nacional.

Fonte: G1

Tocando de Primeira