Número de mortos chega a 15 nos escombros dos dois prédios no Rio...

Número de mortos chega a 15 nos escombros dos dois prédios no Rio de Janeiro

35
Compartilhar

Tocando de Primeira

Os bombeiros encontraram na manhã desta terça-feira (16) mais três corpos nos escombros dos dois prédios que caíram na comunidade da Muzema, Zona Oeste do Rio de Janeiro, na última sexta (12). Durante a madrugada, as equipes já tinham encontrado o corpo de uma mulher, por volta das 4h30. Com isso, sobe para 15 o total de mortos.

Segundo informações iniciais, entre os três últimos corpos encontrados, havia uma mulher grávida. Os outros dois eram uma mãe e um filho.

Tocando de Primeira

Os corpos ainda não foram identificados. Nove pessoas permanecem desaparecidas. As buscas nos escombros entraram no quinto dia na manhã desta terça.

Delegacia que investiga milícias auxilia

O trabalho de busca é feito com a ajuda de cães farejadores e também com as informações dadas pelos moradores da área. Militares do Exército também auxiliam na busca.

A 16ª DP (Barra da Tijuca), com a ajuda da Delegacia de Repressão a Ações Criminosas (Draco), especializada na atuação de milícias, investiga as causas do desabamento e tenta identificar os responsáveis pela construção. As vítimas deverão ser ouvidas pelos policiais, mas apenas quando estiverem em condições de prestar depoimento.

Enterros

Mais três vítimas do desmoronamento dos prédios na Muzema foram enterradas na tarde desta segunda-feira (15). Os corpos de Maria Silvia de Abreu, de 49 anos, de Zenilda Bispo Amorim, de 38 anos, e o filho dela, Juan Amorim Rodrigues, de 10 anos, foram sepultados no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, Zona Norte do Rio.

Maria Silva de Abreu foi a segunda vítima da tragédia a ser enterrada. Ela foi encontrada na noite do último domingo (14). Os vizinhos contaram que ouviram gritos de Maria sob os escombros no dia do desabamento. Sob o caixão da vítima, amigos e familiares colocaram uma foto dela.

A mãe e o filho que também foram enterrados na tarde de segunda-feira foram encontrados praticamente ao mesmo tempo na noite do último sábado. Os caixões seguiram lado a lado durante a cerimônia.

Prefeitura vai arcar com enterros

A Prefeitura do Rio vai arcar com os custos do enterro das vítimas do desabamento dos prédios da Muzema. De acordo com um comunicado emitido pela administração municipal, o tratamento é o mesmo que em outras tragédias ocorridas no município.

“A Coordenadoria de Cemitérios, subordinada à Secretaria de Conservação, informa que sempre presta serviços funerários às famílias que perdem os entes em catástrofes na cidade do Rio, buscando garantir tratamento digno neste momento. Todos os custos são cobertos pelo município, que também disponibiliza capela e cerimônia, se assim a família da vítima desejar”.

Fonte: G1

Tocando de Primeira