EUA apoiará a entrada do Brasil na OCDE

EUA apoiará a entrada do Brasil na OCDE

31
Compartilhar

Tocando de Primeira

A embaixada dos Estados Unidos no Brasil divulgou nota nesta 5ª feira (10.out.2019) reafirmando o apoio norte-americano à entrada do Brasil na OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico).

Mais cedo nesta 5ª, a agência Bloomberg revelou carta assinada em 28 de agosto pelo secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que disse à organização que apoia apenas a entrada de Argentina e Romênia no grupo, sem manifestar apoio ao pleito do Brasil.

Tocando de Primeira

A embaixada norte-americana no Brasil disse desconhecer a informação e reafirmou fala do presidente Donald Trump em 19 de março, quando recebeu o presidente Jair Bolsonaro na Casa Branca, em Washington.

“A declaração conjunta de 19 de março do presidente Trump e do presidente Bolsonaro afirmou claramente o apoio ao Brasil para iniciar o processo para se tornar 1 membro pleno da OCDE e saudou os esforços contínuos do Brasil em relação às reformas econômicas, melhores práticas e conformidade com as normas da OCDE. Continuamos mantendo essa declaração”, diz a nota publicada nesta 5ª feira.

A OCDE atua como 1 fórum para cooperação e discussão de políticas econômicas que norteiam os países que dela fazem parte. Para participar da organização, é necessária a implementação de uma série de medidas econômicas liberais, como o controle inflacionário e fiscal. Em troca, o país ganha 1 “selo” de investimento que objetiva atrair aportes internacionais.

No Twitter, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, também minimizou a suposta falta de apoio de Mike Pompeo. A declaração foi feita depois de reunião com o secretário-geral-adjunto da OCDE, Ludger Schuknecht.

“Nada muda com a carta do secretário americano. Para os que vibram com ‘notícias’ contra o Brasil, foi só mais fake news”, disse.

Eis a íntegra da nota da embaixada os EUA no Brasil:

“A declaração conjunta de 19 de março do presidente Trump e do presidente Bolsonaro afirmou claramente o apoio ao Brasil para iniciar o processo para se tornar um membro pleno da OCDE e saudou os esforços contínuos do Brasil em relação às reformas econômicas, melhores práticas e conformidade com as normas da OCDE. Continuamos mantendo essa declaração.

Apoiamos a expansão da OCDE a 1 ritmo controlado que leve em conta a necessidade de pressionar as reformas de governança e o planejamento de sucessão. Continuaremos a trabalhar com outros membros da OCDE para encontrar um caminho para a expansão da instituição. Todos os 36 países membros da OCDE devem concordar, por consenso, com o calendário e a ordem dos convites para iniciar o processo de adesão à OCDE.”

Fonte: Poder 360

Tocando de Primeira