Brasileiros são presos por pesca ilegal de lagosta na Flórida nos EUA

Brasileiros são presos por pesca ilegal de lagosta na Flórida nos EUA

99
Compartilhar

NOVA YORK – Dois brasileiros tentaram enganar as autoridades da Flórida alegando que estavam pescando, mas o que capturaram em Key West foi altamente ilegal, de acordo com os policiais marinhos.

Brasileiros são presos por pesca ilegal de lagosta na Flórida nos EUA

Marcelo Silva, 50, e Nunes Oliveira, 38, moram em Pompano Beach e foram presos depois que oficiais da Florida Fish and Wildlife Conservation Commission (Comissão de Conservação de Peixes e Vida Selvagem da Flórida) os pegaram com dezenas de lagostas capturadas ilegalmente e guardadas em uma caminhonete e em um quarto de hotel em Marathon.

Oficiais da FWC questionaram os homens por volta das 19h30 da última sexta-feira, 25, na rampa de barco Quay em Marathon. Eles alegaram que estavam pescando, mas os policiais disseram que pareciam estar à procura de lagostas, que estão fora de temporada até o dia 6 de agosto. Os homens tinham uma longa rede de pesca e uma armadilha, segundo um relatório da prisão da FWC.

Na traseira da picape de Marcelo, os policiais encontraram 20 lagostas, de acordo com o relatório da prisão. Dezoito estavam pequenas, abaixo do tamanho e peso normal, e seis lagostas estavam com as carapaças perfuradas. É ilegal pescar lagosta com lança, segundo a polícia.

Marcelo disse aos policiais que pescou cinco lagostas e comprou o resto, mas no dia seguinte, a equipe do Holiday Inn Express em Marathon telefonou para o escritório do xerife do condado de Monroe para relatar um refrigerador cheio de lagostas e caranguejos no quarto de dois homens que estavam programados para o check-out.

O quarto estava registrado em nome de Marcelo. Dentro dos refrigeradores, os oficiais da FWC encontraram 32 lagostas.

Os homens foram levados para a cadeia do condado em Stock Island e enfrentam 45 acusações de violação de conservação.

Com Miami Herald / Gazeta News