Ana Furtado revela luta contra queda de cabelo por causa da quimio

Ana Furtado revela luta contra queda de cabelo por causa da quimio

201
Compartilhar

Há cerca de 15 dias, a apresentadora Ana Furtado revelou estar em batalha contra um câncer de mama. Nesta terça-feira (12), ela compartilhou uma mensagem emocionante no Instagram após realizar sua segunda sessão de quimioterapia.

“Ontem fiz minha segunda sessão de quimioterapia. E a sensação é de que essa foi menos difícil do que a primeira. Volto a dividir detalhes com vocês porque, ao mesmo tempo em que me fortaleço com as palavras de carinho que recebo, acredito que posso também encorajar pessoas que estejam passando por situações tão difíceis quanto o diagnóstico de um câncer”, escreveu.

Foto: Instagram

Ana também comentou sobre o tratamento de crioterapia que ela tem feito na cabeça, que ajuda a diminuir a queda capilar causada pelas sessões de quimio.

“Na foto, estou sendo preparada para a crioterapia. Trata-se de uma técnica que utiliza uma touca recheada com gel térmico, atingindo temperaturas negativas (-10º, no meu caso). Esse resfriamento no couro cabeludo é muito doloroso, mas reduz a quantidade de quimioterápicos que chegam até os bulbos capilares, diminuindo a queda de cabelos. Antes, é preciso encharcar a cabeça para depois colocar a touca”, disse.

“Foram 4 horas e meia com o equipamento na cabeça: meia hora antes do início da quimio e 2 horas após o término dela. É difícil, mas, até agora, eficiente. Só tenho a agradecer a todos os médicos pelas orientações, apoio e carinho comigo”, completou.

Nos comentários, os fãs da apresentadora de 44 anos aproveitaram para mandar mensagens de apoio, força e carinho.

Ana Furtado fez revelações sobre novidades no tratamento do seu problema, e suas pesquisas foram animadoras. “Essa semana li duas boas notícias sobre estudos do câncer de mama. A primeira, um tratamento pioneiro – porém, experimental – no Instituto Nacional do Câncer, nos EUA, que salvou a vida de uma mulher com câncer em estágio terminal. E a segunda, um estudo – também americano – que concluiu que mulheres com o câncer em estágio inicial não precisariam receber quimioterapia sob os padrões atuais. Claro que muitos estudos e pesquisas buscam diariamente uma solução, uma cura definitiva. Em relação ao câncer, nada é fácil. Cabe a nós voltarmos nossa energia para a cura, para o nosso bem-estar, tanto físico quanto mental. A saúde é prioridade”, colocou ela na rede social.

Fonte: Isto é, com informações de Tv foco