Empresa investe em tecnologia para elevar qualidade dos alimentos

Empresa investe em tecnologia para elevar qualidade dos alimentos

702
Compartilhar

Tocando de Primeira

Para manter sua liderança no mercado de alimentação transportada e proporcionar maior qualidade às refeições produzidas, a Real Food, com sede em Santo André no ABC Paulista, investe constantemente em novas tecnologias, acompanhando de perto as tendências do mercado.

Uma dessas tecnologias refere-se ao sistema Cook & Chill (cozinhar e resfriar). Originado nos Estados Unidos, este sistema de produção antecipada de refeições proporciona maior vida útil aos alimentos, sem afetar o sabor dos mesmos.


De acordo com a diretora operacional da Real Food Natalie Alves de Oliveira, este sistema está relacionado à otimização da produção de refeições e escala de atividades operacionais. Para tanto, seus alicerces são o planejamento de uma rotina operacional frente ao novo sistema e boas práticas de fabricação implantadas com os rigorosos controles e monitoramento de tempo e temperatura, desde a produção inicial até a distribuição final.
Tocando de Primeira

“Com o cook & chill ROP existe a possibilidade de se produzir um alimento com vida de prateleira aumentada, preservando suas características sensoriais, além de maior padronização dos alimentos e melhoria da produtividade”, explica Natalie.

Com este sistema também se reduz o risco de contaminação, desde que assegurados todos os controles de tempo e temperaturas exigidos pelo método; maior flexibilidade para a linha de produção; otimização da utilização dos equipamentos, área física, tempo da mão de obra em função das quantidades produzidas e de energia por meio dos efeitos da economia em escala e redução do desperdício devido à demanda de público oscilante e de insumos, contribuindo com a minimização de seus impactos no meio ambiente.


Fundada há 44 anos na cidade de Santo André e com filiais em Goiânia (GO), Rio de Janeiro (RJ) e Campo Grande (MT), a Real Food é especializada no fornecimento de alimentação empresarial e é líder no Brasil na área de alimentação transportada. Sua capacidade mensal ultrapassa a casa de 1 milhão de refeições.

Desde 2005 é certificada pela ISO 9001, obtendo logo em seguida a certificação ISO 14001 e OHSAS 18001, formando assim o Sistema de Gestão Integrado que reafirma seu comprometimento com a satisfação de seus clientes, preservação do meio ambiente, segurança e saúde de seus colaboradores.

Com o cook & chill ROP existe a possibilidade de se produzir um alimento com vida de prateleira aumentada, preservando suas características sensoriais, além de maior padronização dos alimentos e melhoria da produtividade

Mas em que consiste o sistema Cook Chill?

O processo consiste em cozinhar o alimento a uma temperatura de +74oC por mais de 5 minutos e resfriar em equipamentos que baixam a temperatura do produto rapidamente até a temperatura de + 3oC. O processo reduz ao mínimo o risco de contaminação do alimento, pois a passagem pela zona de perigo (+4oC e +60oC) é reduzida a um tempo mínimo. O termo Cook Chill significa cozer/resfriar.

Os resfriadores funcionam por circulação de água (ideal para produtos com um pós-vida de até 45 dias) ou ar (para alimentos que serão consumidos no prazo de 5 dias).

Os alimentos devem ser regenerados em fornos combinados. Neles é possível a mistura de ar quente e vapor simultaneamente e a umidade contribui para que os alimentos não ressequem.

O processo minimiza os riscos de contaminação, preserva as características nutricionais dos alimentos e não deixa o efeito de pasteurização no sabor e na consistência dos alimentos.


O medo do novo é sempre uma barreira difícil de ser vencida, porém a versatilidade e a racionalização proporcionados pelo Cook Chill fazem com que esse processo conquiste vários segmentos da alimentação fora do lar.

Muitos restaurantes, hotéis e empresas especializadas em servir refeições têm procurado soluções que aliem novas formas e conceitos para otimizar sua produção, minimizar custos e reforçar a segurança sobre os riscos de contaminação.

Para resolver essas questões fundamentais nos negócios da alimentação fora do lar, alguns empresários vêm investindo em tecnologia e novas alternativas para a produção. Nesse quadro, o Cook Chill tem proporcionado bons frutos para aqueles que já adotaram a técnica.

Com Exame

Tocando de Primeira

Deixe um comentário

dezenove + catorze =