Amigos de infância faturam R$ 650 mil com hamburgueria

Amigos de infância faturam R$ 650 mil com hamburgueria

180
Compartilhar

Confiantes de que São Paulo ainda tem espaço para novas hamburguerias, Renata Serrano, 49, e Alexandre Gatos, 47, decidiram investir no negócio. Abriram, em março de 2017, a Basic Burger.

O diferencial do restaurante, segundo os dois, é oferecer lanches de qualidade a preços mais justos. E tem dado certo, segundo a hoteleira e o designer gráfico. Em menos de um ano, conquistaram um faturamento de R$ 650 mil.

Amigos desde a adolescência, Renata e Gatos resolveram, em 2016, abrir um negócio no setor de gastronomia. Ela vinha de um ano sabático, enquanto ele tocava sua agência de publicidade.

Ambos já haviam trabalhado na área em outros momentos de suas carreiras. Renata foi gerente de restaurantes em Londres e São Paulo e o designer chegou a administrar sua própria casa na Grécia, em 1998.

A empreendedora diz que o processo para tirar a ideia do papel foi rápido. “Em três meses já estávamos com a chave da casa. Reformamos em um mês e inauguramos.” Para estruturar o negócio, os amigos investiram cerca de R$ 100 mil. “Mas um negócio como esse não se para de investir”, afirma.

A ideia do restaurante é oferecer lanches de qualidade a preços mais baratos. “Há gente cobrando muito caro em um cheese salada.” Na casa, o clássico sanduíche sai por R$ 20.

O cardápio ainda conta com lanches mais elaborados, com ingredientes que os fundadores afirmam ser da melhor qualidade. “Temos cheddar inglês e vamos ao Mercado Municipal comprar nossos queijos. Pesquisamos muito para oferecer um produto bom sem que os clientes se sintam assaltados”, diz Renata.

Mercado concorrido
Apesar do alto número de hamburguerias em São Paulo, os empreendedores se dizem confiantes em relação ao seu negócio. “Depois de estudarmos bastante, concluímos que pizza e hambúrguer são as comidas mais típicas de São Paulo. Há espaço para novos projetos. Só precisa ser bem feito”, afirma a empresária.

A casa funciona durante o dia inteiro na zona oeste de São Paulo. “Não tínhamos certeza se o ideal era abrir somente para jantar, então decidimos testar. E deu muito retorno.” Renata diz que a base inicial de clientes se deu por indicação da vizinhança. Em menos de um ano de operação, a empresa já vende, em média, 1900 lanches por mês, e conta com um faturamento de R$ 650 mil.

Marca própria
Para 2018, a rede espera expandir um projeto já vigente. Além dos hambúrgueres, a Basic Burger comercializa uma cerveja de marca própria, a Basic Beer, produzida por uma cervejaria artesanal. A meta neste ano é investir ainda mais no portfólio de produtos próprios. “Queremos que tudo na casa seja de marca própria”, diz Renata, que também tem como meta aumentar em 50% o faturamento da casa em 2018.

Fonte: PEGN