Paris: imigrante que escalou prédio para salvar criança ganha cidadania francesa

Paris: imigrante que escalou prédio para salvar criança ganha cidadania francesa

296
Compartilhar

O imigrante que escalou prédio de 22 anos no norte de Paris para evitar a queda de um menino ganhou a cidadania francesa. Mamoudou Gassama, que chegou à capital francesa em setembro, encontrou-se nesta segunda-feira (28) com o presidente Emmanuel Macron.

Mamoudou Gassama, 22, que escalou prédio em Paris para salvar criança. (Foto: Thibault Camus/Reuters)

“É um ato excepcional, e por isso, a partir de hoje, todos seus documentos serão regularizados e vamos dar início a um processo para que você possa obter sua cidadania francesa”, afirmou o presidente francês, segundo a Rádio França Internacional (RFI). “Você se tornou um exemplo para muitas pessoas, é normal que a nação demonstre seu reconhecimento”, completou.

Emmanuel Macron vem sendo duramente criticado por endurecer a política em relação aos imigrantes ilegais, favorecendo as expulsões. O presidente francês anunciou ainda que Gassama irá integrar o Corpo de Bombeiros.

No sábado (27), Mamoudou Gassama, que vive em um abrigo, escalou quatro andares com as mãos e evitou a queda do menino de 4 anos da sacada de um prédio, no 18° distrito de Paris.

O vídeo que registou o salvamento viralizou. As imagens mostram que ele precisou de cerca de 30 segundos para escalar os quatro andares apenas com a força dos braços.

Mamadou Gassama disse que agiu sem pensar, “porque se tratava de uma criança e ele gosta muito de crianças”, de acordo com a Rádio França Internacional. Ele diz não ter avaliado o risco. “Ouvi as buzinas, os carros em volta buzinarem, atravessei a rua para salvá-lo e graças a Deus consegui”, declarou. Ao jornal “Le Parisien”, o imigrante malinês disse que “vai à academia, corre com frequência e joga futebol”.

Em entrevista o canal BFMTV, o jovem também disse ao jornal que sentiu medo depois de salvar a criança. “Fui para a sala do apartamento e comecei a tremer. Precisei me sentar e perguntei ao menino porque tinha feito aquela bobagem. Ele não me respondeu”.

O menino em seguida foi atendido pelo corpo de bombeiros, que explicaram a façanha pela ótima condição física de Mamadou”. O menino saiu ileso e só perdeu uma unha. O jovem malinês teve poucos arranhões.

Um inquérito foi aberto pela polícia para apurar o caso. O pai da criança, de 36 anos, foi detido para interrogatório, de acordo com a RFI. Ele contou ter deixado o garoto sozinho em casa “alguns minutos” para fazer compras, e que ele subiu na sacada e ficou bloqueado do lado de fora. A mãe não estava em casa. A Justiça retirou temporariamente a guarda do menino da família.

Fonte: G1