Comediante americano diz que conseguiu passar trote em Trump a bordo do...

Comediante americano diz que conseguiu passar trote em Trump a bordo do Air Force One

141
Compartilhar

NOVA YORK – Um comediante dos EUA garante que enganou Donald Trump e seus assessores e passou um trote no presidente enquanto ele estava a bordo do Air Force One, o avião presidencial. John Melendez apresentou uma gravação da conversa na noite de quinta-feira (28) em seu podcast, “The Stuttering John Podcast”.

A Casa Branca não se pronunciou oficialmente sobre o caso e não confirmou a autenticidade da gravação, mas diversos veículos de imprensa dos Estados Unidos afirmam que há uma investigação em andamento para saber como a segurança interna permitiu que a chamada chegasse até a Trump.

Segundo John, ele telefonou para a Casa Branca se apresentando como Sean Moore (um nome inspirado nos atores Sean Connery e Roger Moore), um assessor do senador democrata Bob Menendez, e foi informado que Trump não estava disponível porque fazia um discurso em Dakota do Norte naquele momento.

O comediante diz que usou um sotaque britânico e ficou um bom tempo esperando na linha, até que um telefonista da Casa Branca acreditou em sua identificação, mas perguntou porque ele usava um número da Califórnia, já que o senador Menendez representa o estado de Nova Jersey. Ele usou a desculpa que estava de férias, e mais uma vez o operador acreditou nele, pedindo que aguardasse um retorno.

Ainda de acordo com sua explicação no podcast, algum tempo depois ele recebeu uma ligação de Jared Kushner, genro e assessor do presidente, que o acompanhava em sua viagem. Kushner disse que estava a bordo do Air Force One e perguntou se o senador poderia aguardar um tempo na linha ou se preferia que ele ligasse novamente em breve, alternativa escolhida pelo comediante.

Nesse momento, um amigo dele passou a fazer o papel de Bob Menendez, e quando Kushner telefonou pela segunda vez, foi colocado em contato direto com Trump.

Veja o vídeo aonde contém o audio do trote:

“Oi Bob, como vai você?”, diz a voz que parece ser de Trump. “Parabéns por tudo, estamos muito orgulhosos de você. Parabéns, bom trabalho. Você passou por uma situação muito, muito difícil, e não acho que seja uma situação muito justa, mas parabéns”, acrescenta (referindo-se a acusações de suborno enfrentadas pelo senador).

Os dois então tiveram uma breve conversa onde falaram sobre a questão dos imigrantes ilegais e sobre a nomeação de um novo membro para a Suprema Corte, após o anúncio da aposentadoria do juiz Anthony Kennedy.

“Então, Bob, deixe-me dizer a você: quero poder cuidar da situação tanto quanto todo mundo, no mais alto nível. Gostaria de garantir a solução maior em vez da solução menor”, diz a voz que supostamente seria de Trump, ao se referir à imigração.

Quanto à escolha de um novo juiz, ele diz que tem uma longa lista, mas que deve fazer sua escolha nas próximas duas semanas. Ao encerrar a conversa, o presidente se despede: “Cuide-se, falarei com você em breve, Bob. Cuide-se”.