Trump declara guerra à Califórnia e coloca em risco milhões de imigrantes

Trump declara guerra à Califórnia e coloca em risco milhões de imigrantes

3472
Compartilhar

NOVA YORK – O Departamento de Justiça americano denunciou nesta terça-feira(06) à Califórnia por três leis aprovadas no ano passado para proteger os imigrantes indocumentados.
O procurador-geral Jeff Sessions, que viajou para Sacramento para fazer o anúncio logo antes de uma reunião de agentes da lei na capital da Califórnia, assegurou que lutará “contra essas políticas inconstitucionais, injustas e desleais”.

As leis estadual da Califórnia que serão levadas a justiça são: 

– SB 54, que proíbe que agentes da lei notifiquem as autoridades federais de imigração quando libertarão imigrantes indocumentados presos;
– A AB 450, que proíbe que os funcionários de empresas privadas cooperem com agentes de imigração quando realizarem inspeções nos locais de trabalho e obriga os gerentes das empresas a notificar quando uma dessas inspeções acontecerá.
– AB 103, que exige que as autoridades do Estado inspecionem os centros federais de detenção onde os imigrantes esperam a deportação.

O processo, que também é dirigido contra o governador, Jerry Brown, que assinou as leis, e o procurador-geral da Califórnia, Xavier Becerra, solicita que essas três regras sejam invalidadas e que sua conformidade seja impedida.

Esta decisão agrava a disputa política entre o governo federal e o estado da califórnia.

Em apenas uma semana após a última grande operação do Serviço de Imigração e Controle de Fronteiras (ICE) no norte da Califórnia, durante o qual mais de 200 pessoas foram presas.

O prefeita de Oakland, Libby Schaaf, advertiu os imigrantes da batida do ICE antes que ocorresse, o que, segundo o ICE, permitiu que 800 imigrantes escapassem.

O Departamento de Justiça está investigando se Schaaf (do Partido Democrata, que está candidatando a reeleição este ano) poderia cometer um crime de obstrução da justiça.

Trump disse no dia 22 de fevereiro que está “pensando” em pedir aos agentes da ICE e à Patrulha da Fronteira que não atuem na Califórnia, em retaliação pela decisão desse estado de não cooperar com as autoridades federais.

“É uma vergonha, a situação das cidades do santuário”, lamentou, referindo-se a “proteger esses criminosos horríveis”, em referência à gangue MS-13.

“Francamente, se eu quisesse tirar nosso povo da Califórnia, você teria um ninho de criminosos como nunca viu na Califórnia”, disse ele. “Tudo o que tenho a dizer é: ‘ O ICE e a Patrulha da Fronteira, deixe a Califórnia sozinha’. Você veria a criminalidade como nunca foi visto neste país “, acrescentou o presidente.

“Se alguma vez tirarmos o ICE, e se alguma vez dissermos:” Ei, deixe a Califórnia sozinha, deixe-os consertar sozinhos “, em dois meses eles nos implorariam para voltar. Eles implorariam. E você sabe o que, eu estou pensando “, concluiu Trump.

Veja a reportagem da Notícias Telemundo:

Com Notícias Telemundo