Sete imigrantes são presos por estupro nos Estados Unidos

Sete imigrantes são presos por estupro nos Estados Unidos

33
Compartilhar

Tocando de Primeira

Um sétimo imigrante que está vive ilegalmente nos Estados Unidos foi acusado de agressão sexual em Maryland, no Condado de Montgomery, considerado santuário para indocumentados.

O xerife Chuck Jenkins, do Condado de Frederick, ficou revoltado com a situação. Ele fez duras críticas às políticas de imigração do estado

Tocando de Primeira

Chuck culpou as políticas do condado de Montgomery, por permitir crimes de imigrantes em situação ilegal morem livremente na região e alegou que isso “coloca em risco a segurança pública”.

“É realmente ultrajante”, disse ele em uma entrevista à “Fox & Friends” na segunda-feira, dia 1º.

Um imigrante de Honduras foi acusado de estuprar sua enteada de 15 anos, no subúrbio de Maryland. Este é o sétimo caso registrado na região nas últimas cinco semanas.

Emilio Carrasco-Hernandez, 37, enfrenta acusação de estupro em segundo grau, abuso sexual de um menor de idade em terceiro grau e um delito em quarto grau.

A suposta vítima conversou com a polícia do Condado de Montgomery e alegou que seu padrasto a agrediu sexualmente várias vezes entre 16 e 25 de agosto. Ela alegou que não pode usar o banheiro depois de uma das agressões porque estava “muito dolorida”.

Chuck culpa lideranças anteriores responsáveis pela aplicação da lei no Condado de Montgomery, incluindo o ex-chefe de polícia. “O que eles criaram foi a ideia de que você pode entrar no condado, cometer um crime como um imigrante ilegal e não sofrerá as consequências”, disse. “Você será processado pelo crime estadual, mas depois que for julgado, quando for libertado de volta às ruas, poderá cometer mais crimes contra os cidadãos deste país”, continuou.

Em um comunicado, o Departamento de Imigração e Alfândega dos EUA (ICE, sigla em inglês) disse que Carrasco-Hernandez havia sido deportado anteriormente em abril de 2017, mas voltou a entrar nos Estados Unidos depois disso.

Desde 25 de julho, as autoridades do condado de Montgomery prenderam pelo menos sete imigrantes indocumentados por supostos estupros e agressões sexuais.

Fonte: Brazilian times

Tocando de Primeira