Mais de 700 crianças são separadas dos pais na fronteira do México...

Mais de 700 crianças são separadas dos pais na fronteira do México com os EUA com a nova política imigratória de Trump

2659
Compartilhar

NOVA YORK – Embora o posicionamento oficial do Governo Trump negue que os agentes de imigração tenham como prática a separação de famílias na fronteira, um levantamento do New York Times descobriu que, desde outubro do ano passado, mais de 700 crianças, incluindo mais de 100 menores de 4 anos, foram separadas de adultos que acompanhavam a fronteira. Os dados vêm do Escritório de Reassentamento de Refugiados, que assume a guarda de crianças que são separadas de seus pais imigrantes. Três autoridades federais familiarizadas com os casos confirmaram os números.

FOTO: AP Photo/LM Otero)

Em março, John Kelly, então secretário de Segurança Interna, disse que seu departamento estava considerando separar famílias na fronteira sudoeste como forma de dissuadir os migrantes de trazer menores para a perigosa travessia pelo México para facilitar sua própria entrada nos Estados Unidos. As autoridades do Departamento de Segurança Interna, que dizem que a proposta nunca foi colocada em prática, não compartilharam dados sobre separação familiar, mas indicaram que os números eram relativamente baixos.

Em resposta ao Times, o Departamento de Segurança Interna inicialmente negou que o número de crianças que foram retiradas de seus pais fosse tão alto e acrescentou que as separações não foram usadas para impedir a migração. “Conforme exigido por lei, D.H.S. deve proteger os melhores interesses de crianças menores que atravessam nossas fronteiras, e ocasionalmente isso resulta em separar crianças de um adulto com quem elas viajam se não pudermos determinar o parentesco, ou se achamos que a criança está em perigo”, disse um porta-voz do Departamento.

O Departamento de Saúde e Serviços Humanos, que supervisiona o Escritório de Reassentamento de Refugiados, emitiu um comunicado ao Times que reconheceu que havia “aproximadamente 700” dessas crianças separadas dos adultos desde outubro.

A Patrulha da Fronteira diz que a fraude na fronteira está aumentando, e que um número crescente de migrantes está tentando entrar no país com crianças que não são suas. Os imigrantes que aparecem na fronteira com menores são frequentemente libertados mais rapidamente devido aos limites da quantidade de tempo que as crianças podem ser detidas, reporta o Times.

Quando as crianças imigrantes são separadas de adultos, elas são frequentemente entregues a abrigos administrados por organizações não-governamentais, onde eles podem permanecer por longos períodos de tempo se nenhum outro tutor puder buscá-los. O Times, citando um funcionário não identificado da Patrulha da Fronteira, relata que não há nenhum processo concreto para ajudar os pais a recuperarem a custódia.

Com The New York Times