Imigrantes são presos durante blitz do ICE na conhecida “Rota do Medo”...

Imigrantes são presos durante blitz do ICE na conhecida “Rota do Medo” em New Hampshire nos EUA

293
Compartilhar

NOVA YORK – O final de semana não foi muito agradável para alguns imigrantes indocumentados. O motivo é que os agentes da Patrulha de Fronteira realizaram uma blitz na Interestadual 93, na altura da cidade de Woodstock, no estado americano de New Hampshire.

Agentes perguntavam o status imigratório das pessoas abordadas.

O local se tornou uma rota do medo para muitos imigrantes, pois sempre acontece este tipo de ação em busca de indocumentados.

Um porta voz do Immigration and Customs Enforcement (ICE) disse que todos os detidos foram indiciados por violação das leis de imigração.

Ginna Schonwald estava voltando para casa com um amigo no domingo, dia 27, quando se depararam com o posto de controle. Ela disse que o agente da Patrulha da Fronteira olhou em seu carro e perguntou se eles eram cidadãos dos EUA. Quando responderam que eram, o oficial disse “ok” e deixou-os continuar seu caminho.

“Eu pensei que nós não precisamos apresentar documentos porque somos brancos e, se não fôssemos, acho que eles pediram para mostrássemos alguma documentação”, disse Schonwald. “Parecia uma abordagem racista”.

Schonwald disse que achou o ponto de verificação perturbador. “Eu odeio pensar na forma como o nosso país tem demonizado os imigrantes ultimamente. Somos todos imigrantes. Minha família era da Irlanda e eles foram tratados da mesma maneira, mas eu gosto de pensar que somos melhores que isso agora”, continuou.

O ICE emitiu um comunicado onde afirmou que “Os postos de controle de imigração realizados pela Patrulha de Fronteira é uma ferramenta fundamental para a aplicação das leis de imigração na nossa nação e faz parte da nossa estratégia de defesa para cumprir a missão de segurança nas fronteiras. Embora a maior parte da patrulha seja realizada na área de fronteira, a Seção 1357 do Título 8 da Constituição Código dos Estados Unidos, juntamente com várias seções da Lei de Imigração e Nacionalidade, dão aos agentes da Patrulha de Fronteira amplas autoridades policiais, incluindo a autoridade para questionar indivíduos, fazer prisões e levar em consideração provas”.

A agência não divulgou o nome nem a nacionalidade dos imigrantes detidos nesta operação.

O local se tornou um ponto de checagem da patrulha de fronteira e no ano passo algumas operações resultaram em prisões de vários imigrantes. Entre eles um brasileiro.

A última blitz aconteceu em setembro do ano passado quando foram presos imigrantes da Bulgária, Equador, El Salvador e Guatemala.

Com Brazilian Times