Imigrante indocumentado é preso pelo ICE ao entregar pizza em base militar...

Imigrante indocumentado é preso pelo ICE ao entregar pizza em base militar em Nova York

2586
Compartilhar

NOVA YORK – Um entregador de pizzas equatoriano estava fazendo seu trabalho na última semana em New York, quando foi surpreendido por agentes do U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE) e foi preso.

Pablo é casado com cidadã americana e pai de duas filhas

Um guarda lotado em uma guarnição do exército do Brooklyn, em New York, segurou o entregador chamou os agentes do ICE para Pablo Villavicencio, de 35 anos, que está preso e aguarda para ser deportado.

“Villavicencio foi preso por um militar e entregue aos agentes de imigração”, disse um porta-voz do ICE.

A esposa do imigrante, Sandra Chica, disse que ele foi entregar uma pizza na base militar na semana passada, quando o guarda da portaria pediu a ele seus documentos. O imigrante, que trabalhava para uma pizzaria no Queens, mostrou uma identidade que não era uma driver’s license oficial. O guarda, então, chamou o ICE para o homem.

“Isso é desumano. Ele não estava cometendo nenhum crime. Ele é um pai de família que estava trabalhando para sustentar suas filhas, que têm três e dois anos de idade e nasceram nos EUA”, disse a esposa. Ela afirmou que ele já havia entregado pizza no local outras vezes.

Segundo o ICE, o equatoriano tinha uma ordem de deportação em aberto desde março de 2010. Por ser casado com cidadã americana, Pablo já tinha dado início ao processo de legalização.

Ele trabalhava nos últimos oito meses para a Nonna Delia’s, uma pizzaria com forno de tijolos em College Point, no Queens. Fazer um trabalho de entrega sem carteira de motorista “foi um erro dele”, disse sua esposa.

Um gerente do restaurante, disse por telefone na quarta-feira(07), que Villavicencio “é um cara legal”, mas não quis comentar mais porque “a família está sofrendo”. O restaurante fica a quase uma hora de distância da basemilitar, e o gerente disse que ele ja havia entregue pizza lá em outro momento.

Chica disse que o pessoal da base militar ainda ficou com a comida que seu esposo foi entregar. Quando ela foi pegar seu carro, os dois grandes recipientes projetados para guardar as pizzas estavam vazios, disse ela.

Com AcheiUSA / The New York Times