Imigração ilegal nos EUA dispara em fevereiro

Imigração ilegal nos EUA dispara em fevereiro

36
Compartilhar

Tocando de Primeira

O número de imigrantes da América Central que entrou de forma ilegal nos Estados Unidos pela fronteira com o México aumentou em fevereiro, quando 76,1 mil pessoas foram detidas pela polícia de fronteira americana. O número costuma cair em fevereiro por causa do frio.

Este é o maior número para o mês de fevereiro em 11 anos, o dobro do registrado no segundo mês de 2018 e o triplo para o mesmo período de 2017. Este é, também, o maior número mensal desde outubro de 2013. A média dos três meses anteriores é de 61 mil. A maioria dos migrantes é oriunda de Guatemala, Honduras e El Salvador.

Tocando de Primeira

Famílias e menores desacompanhados são a maioria dos imigrantes detidos pelas autoridades de fronteira dos Estados Unidos. No mês de fevereiro foram 6.800 menores de idade desacompanhados. Muitos migrantes, principalmente famílias e menores, se entregam às autoridades e solicitam refúgio. Mais de 70 grupos com mais de cem pessoas cada um atravessaram a fronteira nos últimos meses e em seguida se entregaram às autoridades americanas.

O chefe da proteção de fronteiras, Kevin McAleenan, disse que se trata de uma crise humanitária e de um crise de segurança nacional. Ele acrescentou que muitas famílias estão atravessando a fronteira em áreas rurais e de pouca vigilância.

Duas crianças morreram em decorrência de problemas de saúde quando estavam sob custódia da patrulha de fronteiras nos últimos meses, elevando a pressão sobre as autoridades americanas. Nenhuma criança havia morrido sob custódia das autoridades de fronteira em mais de uma década.

O presidente dos EUA, Donald Trump, quer construir um muro na fronteira com o México para interromper a imigração ilegal. Como o Congresso rejeita liberar os recursos, ele declarou, em fevereiro, estado de emergência, o que lhe permite utilizar os recursos sem aprovação dos congressistas.

Porém, mesmo republicanos são contra a medida, o que pode fazer com que a oposição consiga parar o presidente. Trump e seus apoiadores alertam que o número de imigrantes ilegais pode ser recorde em 2019, o que justificaria o estado de emergência e a construção do muro.

Trump provavelmente vetará uma negativa do Congresso, e a questão acabará sendo resolvida pela Justiça.

Fonte: DW

Tocando de Primeira