ICE realiza batida em fazenda em Nova York, provocando a ira e...

ICE realiza batida em fazenda em Nova York, provocando a ira e repúdio do Governador Cuomo

1932
Compartilhar

Andrew Cuomo pede para o ICE parar com as atitudes arbitrárias e reafirmou estar ao lado dos imigrantes; Segundo números do ICE, cinco mil imigrantes sem documentos foram presos desde setembro de 2016 em New York

NOVA YORK – Um fazendeiro de laticínios do estado de New York está acusando o U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE) de dar batida em sua fazenda sem mandado de busca e apreensão. John Collins disse que ouviu um barulho na quarta-feira (25) pela manhã e viu os agentes revistarem seu funcionário, Marcial de Leon Aguilar, sem autorização.

Governador de Nova York Andrew Cuomo (Photo by Michael Nagle/Getty Images)

Collins insistiu para que os sete agentes mostrassem o mandado, mas eles nada fizeram. Os agentes algemaram Aguilar em frente à esposa e seus quatro filhos. “Eu disse a eles que eles não poderiam entrar na fazenda seu um mandado. Eles não podem levar uma pessoa e a jogar contra a parede por causa da cor da pele”, disse o proprietário do local.

Segundo Collins, Aguilar trabalha legalmente e paga impostos, mas sua esposa e quatro filhos vieram da Guatemala, entraram pela fronteira e estão pedindo asilo. Collins tentou capturar em vídeo a ação arbitrária dos agentes, mas foi impedido e algemado.

Governador de NY reage

O governador de New York, Andrew Cuomo, do Partido Democrata, tomou as dores do fazendeiro e pediu que o ICE ‘pare e desista’ dessa perseguição a imigrantes. Segundo números do próprio ICE, cinco mil imigrantes sem documentos foram presos desde setembro de 2016 em New York. Na última semana, 225 imigrantes foram detidos no Estado.

O governador ameaçou, ainda, de processar o ICE e enviou um documento à agência governamental para formalizar seu pedido de trégua.

ICE responde
O diretor do ICE, Thomas Homan, respondeu ao governador. “Os comentários do governador não são verdadeiros e são um insulto ao trabalho dos nossos agentes, que têm a missão de proteger o povo americano. Nós não vamos parar, nós não vamos desistir”, disse Homan em comunicado.