Brasileiro é preso pelo ICE na Flórida e comunidade se une para...

Brasileiro é preso pelo ICE na Flórida e comunidade se une para ajudá-lo

292
Compartilhar

NOVA YORK – O mineiro Wesio dos Anjos foi detido pela polícia na semana quando trafegava pela I-95, no sul da Flórida nos EUA. Como não tem documentos para morar legalmente no país, teve que pagar fiança e foi solto no mesmo dia, mas a polícia informou aos agentes de imigração que o localizaram no dia seguinte, já em casa, e o levaram detido.

A família mora em Pompano Beach e agora busca meios para arcar com as despesas de advogado para impedir sua deportação, além de manter a casa enquanto ele está preso.

De acordo com a família, o brasileiro, que trabalha com pintura de casas, foi parado na quarta-feira da semana passada porque havia acontecido um acidente e ele estava passando logo depois. “Como estava usando uma carteira de motorista vencida e não comprovou documentação para estar legalmente no país, os agentes o levaram preso para Miami”, disse ao jornal Gazeta News, a esposa Ana Lúcia de Oliveira.

Ana Lúcia explica que, na mesma noite, foi estabelecida fiança de $275 dólares que foi paga e ele foi solto. Porém, segundo a esposa, um dos oficiais já tinha relatado aos agentes do U.S Immigration and Customs Enforcement (ICE) que foram no outro dia buscá-lo.

“Ele é um pai dedicado, trabalhador, um bom marido e, infelizmente, ele foi preso (imigração). Agora contamos com sua ajuda para que possamos ganhar o necessário para pagar o advogado e as finanças para tirá-lo da prisão. Agradecemos sua ajuda em nome de Jesus”, escreveu a amiga Geralda de Oliveira, que criou a campanha online para ajudar.

“Eu os conheço e sei que ele é uma boa pessoa, um bom pai. Os filhos estão sofrendo com sua ausência e acho que podemos tentar reverter essa situação”, contou.

Geralda explica que a família está muito assustada e pede que o caso sirva de exemplo para mostrar para a comunidade que realmente as coisas mudaram e qualquer um que esteja indocumentado está sujeito à detenção. “As leis de imigração e muitos em nossa comunidade ainda duvidam de que estão pegando mesmo, até no trânsito e agora eles mandam para a imigração, o que antes não acontecia. Serve de alerta para quem ainda duvidava”, explica.

A amiga da família relata que o advogado está tentando reverter a situação da deportação. “Como havia uma ordem de deportação em aberto para ele de 10 anos atrás, eles o mantiveram, mas o advogado disse que há chance de ele não ser deportado porque tem os filhos que nasceram aqui também e outras coisas que contam. Ele não tem registro criminal, é uma boa pessoa, paga todas as contas”, detalha.

Amigos e conhecidos da comunidade estão se juntando para ajudar a família que mora na Flórida há 15 anos. Wesio e Ana Lúcia têm dois filhos de 6 e 13 anos.

Além da campanha no GofundMe, amigos estão organizando um bazar e garage sale para ajudar a família. Para ajudar pelo GofundMe, acesse www.gofundme.com

O Department of Homeland Security vem mudando a política interna de combate à imigração ilegal no país e, embora o ICE alegue que “atribui alta prioridade ao combate à imigração ilegal, inclusive contra estrangeiros indocumentados com antecedentes criminais que representam uma ameaça à segurança pública”, qualquer indocumentado está sujeito à detenção e processo para remoção do país, de acordo com as novas normas do DHS.

Com Gazeta News