Yusra Mardini, refugiada síria e nadadora olímpica, lança livro

Yusra Mardini, refugiada síria e nadadora olímpica, lança livro

36
Compartilhar

Biografia conta a trajetória da refugiada que fugiu da Síria e participou da primeira Equipe Olímpica de Atletas Refugiados nos Jogos do Rio em 2016

 

Yusra Mardini, 20, refugiada síria que ajudou a salvar uma embarcação cheia de refugiados e participou da primeira Equipe Olímpica de Atletas Refugiados nos Jogos do Rio em 2016, lançou um livro na segunda-feira (30) chamado Butterfly (Borboleta, em tradução) onde conta sua trajetória de vida e superação. A versão em inglês será lançada em Londres neste final de semana.

Embaixadora da Boa Vontade da Acnur (Agência da ONU para Refugiados), a nadadora foi forçada a fugir da Síria em 2015 em um bote lotado que partiu da Turquia com destino à Grécia.

Em meio a fuga, o motor do bote falhou e a embarcação começou a afundar. Yusra, então com 17 anos, sua irmã mais velha Sara e outras duas pessoas pularam na água e guiaram o barco em segurança até a ilha grega de Lesbos. Eles ficaram no mar por três horas e meia e salvaram a vida das pessoas que estavam a bordo.

Na última segunda-feira, no lançamento de seu livro em Berlim, onde mora hoje com a irmã e seus pais, Yusra afirmou que ninguém decide fugir. ‘Nós simplesmente não tivemos escolha. Ninguém teve escolha’.

A nadadora síria foi nomeada pela revista People como uma das 25 mulheres que estão mudando o mundo e uma das 30 adolescentes mais influentes da revista Time de 2016.

Treinadas pelo pai, Yusra e sua irmã eram nadadoras promissoras em casa, na cidade síria de Damasco, e tinham o sonho de competir nas Olimpíadas. Hoje, morando em Berlim, ela treina para competir nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão, em 2020.

Via R7.COM