Fifa esconde fachada histórica e desdenha de estátua na Rússia 2018

Fifa esconde fachada histórica e desdenha de estátua na Rússia 2018

231
Compartilhar

Estádio Luzhniki foi inaugurado em 1956 com o nome do líder socialista Lenin André Avelar/R7

Parceiros comerciais da entidade substituíram desenhos históricos dos Jogos Olímpicos de 1980; Lenin também virou mero coadjuvante no Estádio Luzhniki

 

A cada quatro anos é assim. Não tem jeito. A Fifa pinta com as cores de seus parceiros comerciais um país inteiro antes de abrigar a Copa do Mundo. Em Moscou para a Rússia 2018, chamam a atenção o cobrimento de parte da fachada e o quase descaso com a estátua de Lenin no Estádio Olímpico Luzhniki.

Vladimir Lenin foi o líder da URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas). Seu corpo está exposto em um mausoléu na Praça Vermelha, no coração da capital moscovita, com filas e filas de turistas na porta todos os anos. O hoje palco de sete jogos da Copa do Mundo foi inaugurado em 1956 como Estádio Central Lenin, daí o motivo da enorme estátua na alameda principal, logo na saída do metrô.

Da partida inaugural entre as seleções russa e chinesa de futebol ao ursinho Misha nos Jogos Olímpicos de 1980, passando por show do Michael Jackson em 1993 e a final da Liga dos Campeões em 2008, muita coisa aconteceu atrás daquelas fachadas.

Fãs ainda não podem tirar fotos com mascote Zabivaka
Fãs ainda não podem tirar fotos com mascote Zabivaka André Avelar/R7

Mesmo assim, o local foi demolido em 2013 para atender aos repetidos “padrões Fifa”: fim da pista de atletismo, alteração na angulação das arquibancadas e capacidade total de torcedores dizimada (de mais de 110 mil para os atuais 78 mil). Da construção original foi preservada somente o que hoje abriga a inscrição “Copa do Mundo Fifa Rússia 2018”.

Logo na chegada ao estádio também é possível ver uma movimentação de operários terminando de montar os últimos stands de patrocinadores. O acesso ainda está fechado para os fãs que não conseguem sequer tirar fotos com a mascote Zabivaka, plastificado ao abrigo do frio de verão moscovita, acompanhada de uma fina garoa no fim da tarde.

O Luzhniki receberá sete jogos na Copa 2018. O primeiro deles acontece nesta quinta-feira (14), entre a anfitriã Rússia e a Arábia Saudita. Alemanha e México (dia 17/6), Portugal e Marrocos (19/6) e Dinamarca e França (26/6) completam os jogos de primeira fase. Além dessas partidas, haverá também uma oitavas de final (1/7) e uma semifinal (11/7) além da grande final (15/7).

Via André Avelar, do R7, em Moscou, na Rússi