Delineado perfeito: veja 6 dicas para não errar mais no traçado

Delineado perfeito: veja 6 dicas para não errar mais no traçado

43
Compartilhar

Tocando de Primeira

Para ajudar você a dominar de vez o pincel, e não borrar mais o visual, Ana Maria conversou com Dayane Faustino, coordenadora e instrutora do curso de maquiagem.

Com a profissional, que é do Instituto Embelleze, separamos um guia com dicas essenciais. Confira!

Tocando de Primeira

A ESCOLHA DO DELINEADOR
Caneta
Esse é o melhor investimento para quem está na fase iniciante e ainda não tem muita prática. Ele tem um formato que dá firmeza na hora de manuseá-lo, característica essencial para desenhar o gatinho.

A ponta é fininha e mais durinha, na medida certa para o delineado, e a tinta já sai diretamente por ela.

Líquido
É a variação mais difícil do produto para quem está começando, pois demora uma pouco para secar, aumentando o risco de borrar. Além disso, exige maior precisão no manuseio. Porém, como o pincel de aplicação é fininho, ele resulta em uma cor mais intensa.

Gel ou creme
O produto vem em um pote, como se fosse uma sombra cremosa, e necessita de um pincel de maquiagem específico para ser aplicado – pequeno e chanfrado, tendo um corte diagonal na ponta; também pode ser usado um pincel fino para acabamentos. O delineador em gel ou creme é fácil de ser aplicado, mas requer prática.

“Uma dica, caso a cor aparente fraca, é reforçar o traço com um delineador líquido”, afirma Dayane.

Sombra
A sombra em pó misturada com um pouco de água ganha densidade e cor intensa, fazendo o papel do delineador. A misturinha precisa ser aplicada com pincel fino cortado na diagonal. Não é difícil traçar com a sombra, mas também requer treino e habilidade. É um recurso muito usado por maquiadores profissionais.

SEJA PACIENTE
Se a maquiagem precisar ser feita com pressa, o delineado não é o mais indicado. Especialmente no início é preciso ter tempo, paciência e disposição. Para facilitar a criação do traçado perfeito, o truque é não tentar desenhá-lo de uma vez, mas começar pelo meio da pálpebra e levar até o cantinho externo – para finalizar, é só voltar ao meio e seguir para o canto interno.

TENHA A MÃO FIRME
É essencial ter firmeza na mão ao usar o delineador, sendo ele de qualquer textura ou tipo. Não dá pra tremer! O ideal é escolher uma posição confortável para realizar a maquiagem procurando sentar e apoiar os cotovelos em uma superfície.

Quanto ao uso do espelho, caso ele esteja posicionado a frente do rosto, o indicado é puxar levemente a pele do canto do olho para mantê-los fechado e, assim, conseguir enxergar o processo. Já o espelho colocado na altura do queixo ajuda a visualizar melhor o trabalho, pois, ao olhar para baixo, a pálpebra se fecha naturalmente, mas não totalmente.

TREINE, TREINE E TREINE
A melhor maneira para aprender a usar o delineador sem medo (e sem erro) é praticando a aplicação. Um delineado perfeito na primeira tentativa, mesmo lendo sobre o assunto ou assistindo tutoriais, é muito raro. Por sorte, existem vários ótimos truques para o momento do treino. Confira!

DICA VALIOSA
Dayane ainda ensina um passo-a-passo que vai ajudar quem está começando!

Corte um pedaço pequeno de fita adesiva (2 a 3 cm) e, para não machucar a pele da região dos olhos, retire um pouco a cola grudando-a uma ou duas vezes no dorso da mão.

Com a fita na diagonal, apoiar uma ponta dela logo abaixo dos cílios inferiores, tomando cuidado para não grudar nos pelos, e alinhar a outra ponta com o final da sobrancelha. Assim, é possível formar um ângulo perfeito para o traço gatinho.

Ao invés de aplicar o delineado num traço contínuo, o ideal é fazer pequenos tracinhos sem colocar força no aplicador. É interessante também fazer alguns pontinhos em toda a extensão do desenho e depois, com um pincel, apenas ligá-los. Outra dica é fazer o primeiro traço com o lápis e finalizar com o delineador por cima.

Nunca puxar o canto externo da pálpebra com o dedo quando for construir o traço inicial do delineado, pois o formato do olho se modifica e é possível perder a noção do desenho.

Fonte: Ana Maria

Tocando de Primeira