Brasileiro lutador de MMA se diz inocente em roubo a banco de...

Brasileiro lutador de MMA se diz inocente em roubo a banco de Nova York

411
Compartilhar

NOVA YORK – O lutador de MMA Sérgio da Silva, de 31 anos, acusado de ter roubado uma agência do Citibank em Astória, Queens (NY), em agosto de 2017, alegou inocência. No incidente foram roubados US$ 45 mil por um homem mascarado que ameaçou “atirar em todos” no interior da agência.

Silva, que foi considerado “um lutador de MMA fraco” pelo jornal New York Post, possui o currículo profissional de 6-9. A sua última luta profissional resultou na derrota por submissão para Matthew Rizzo na disputa Bellator NYC: Sonnen vs. Silva.

Durante o evento, o brasileiro é lembrado pelo comportamento antiético no momento da pesagem oficial, quando ele aparentemente ele tentou trapacear a balança da NYSAC.

A luta de Sérgio na Bellator: NYC foi a segunda da promoção, pois previamente ele havia competido na CFFC e Ring of Combat.

Em 1 de setembro do ano passado, Silva postou no Facebook uma mensagem relacionada à prisão: “Dia louco pelo menos. Eu estou realmente emocionado com todo o amor e apoio que tenho recebido. Eu recebi todas essas mensagens de texto, ligações, e-mails, mensagens e etc. Muito obrigado ao meu advogado fenomenal. Eu estou em casa e o meu advogado está trabalhando arduamente para resolver isso.

Mesmo que eu adoraria falar sobre as acusações, a minha equipe legal instruiu-me corretamente contra discutir qualquer detalhe até que o caso esteja encerrado. Nós estamos seguindo todas as etapas necessárias. Tudo o que eu peço a todos é, por favor, respeitem a minha família durante esse momento difícil e, por favor, compreendam a minha distância. Eu não carrego o meu telefone celular. Devo tê-lo de volta nos próximos dias. Eu estou pronto para cooperar e limpar o meu nome. ‘Deus dá as batalhas mais difíceis aos guerreiros mais fortes’. Amor é amor”, postou Silva.

O website TMZ publicou que Sérgio alegou inocência com relação à todas as acusações de roubo à agência, incluindo roubo em 1º grau enquanto exibia uma arma. O advogado de Silva, David Fish, informou ao TMZ que ele e seu cliente “planejam mostrar no julgamento que ele não é culpado do que vem sendo acusado. As acusações são muito sérias. Eu penso que o Sérgio tem bastante confiança que a verdade prevalecerá durante o julgamento”,

Silva deve retornar ao tribunal em abril. Ele é considerado inocente de todas as acusações até que seja provado o contrário.

Com Brazilian Voice